Exclusivo - Pilotos militares receberam instruções para abater os aviões de Jango em 1961 e 1964.

Na foto ao lado,Jango, ainda na época em que permanecia na ativa o general Lott, de quem foi candidato a vice nas eleições de 1960.



O material a seguir resulta de algumas dezenas de horas de conversas e entrevistas com militares ligados à Força Aérea Brasileira, antes, durante e depois do golpe de 64. O editor publica pela primeira vez as informações que recolheu, porque a comemoração dos 50 anos de 64 permitem clarear aspectos nunca abordados com clareza, como foi o caso do papel que jogou a Aeronáutica em todos os movimentos armados e até mesmo nas conspirações que conduziram à queda de Jango.

. O ex-presidente João Goulart esteve por algumas vezes na iminência de ter seu avião alvejado em pleno vôo por militares que queriam vê-lo deposto e morto.

. Isto inclui os dramáticos vôos rumo à posse, 1961, e rumo ao exílio, 1964.

. Os episódios vão contados em detalhes, alguns dos quais totalmente desconhecidos até mesmo por historiadores, conforme apurou o editor.

. Na Legalidade, em 1961, após a renúncia de Jânio Quadros vazaram informações no Rio de Janeiro de que no retorno de sua viagem de Porto Alegre  à  Brasília, Jango teria seu avião abatido. O planejamento do atentado  foi conhecido como “Operação Mosquito”. Contrária a ela, com a participação de sargentos e suboficiais da FAB sediados em Brasília, montou-se uma “Operação Tática”, destinada a impedir que aviadores golpistas pudessem cumprir aquela determinação de abater o avião presidencial. A base da “Operação Tática” foi o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, de onde partiu o avião conduzindo João Goulart para Brasília com a finalidade de reassumir o Governo. Fizeram parte dela iniciativas como a de impedir que os demais aeroportos da rota obtivessem informações sobre o plano de voo, e da divulgação de dados meteorológicos enganosos sobre o sul do Brasil, como a de que chuvas torrenciais impediam o sobrevoo de Porto Alegre. Este atentado foi evitado.

. Pelos rumos da situação e da intranquilidade nos quartéis que ocorria no início de 1964, durante um possível golpe militar, uma operação semelhante para abater o avião que conduzia Jango poderia ser desencadeada novamente.

. Por isso, um grupo de oficiais da FAB leais ao presidente, liderados pelo Brigadeiro Ricardo Nicoll, comandante do COMTA (Comando do Transporte Aéreo), ao qual estava subordinada a Base Aérea do Galeão, que coordenavam O apoio a Jango na FAB desde o início do ano de 1964, já haviam  elaborado um plano de proteção aérea do avião presidencial. 

. A noite de 31 de março foi de informação e contra informação, de desencontros, de falta de decisões do governo. As comunicações via rádio eram sofríveis naquela época, os telefonemas a longa distância eram completados via telefonistas. Jango foi aconselhado, como previa o plano do Brigadeiro Nicoll, a sair logo do Rio, ir para Porto Alegre. Contudo João Goulart,  em busca de apoio político, viajou no início da tarde do dia 1o de abril do Rio para Brasília, contrariando o comandante da Terceira Zona Aérea, Brigadeiro Francisco Teixeira, que sabia dos detalhes do plano de proteção ao presidente, e insistia para que o mesmo seguisse imediatamente para Porto Alegre.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

15 comentários:

Anônimo disse...

Com todos os erros da ditadura militar, o Brasil escapou de ser envolvido por uma guerra civil na época. Pq um presidente da república, que dá todo apoio a marinheiros e fuzileiros navais rebelados e através de propaganda, divide as forças armadas, entre oficiais de sargentos, quebrando a hierarquia militar, deixa de ser o comandante em chefe das forças armadas. Por outra as ditaduras militares na américa latrina, já acabaram há mais de 25 anos. Enquanto a ditadura comunista cubana, ainda está forte e atuante, tão admirada por esse governo corruPTo e incomPTente que aí está. Governo formado por guerrilheiros, assassinos e assaltantes de bancos.

Anônimo disse...

Porém, o único avião "abatido" foi o que transportava o General Castello Branco, que redundou na morte do militar e Presidente do país.
Terá sido obra da Aeronáutica, jornalista Políbio Braga?
Alguma declaração de oficiais da Força e de jornalistas, sempre atentos às manobras dos malvados militares, sobre o desejo dos vencidos de 64 terem arquitetado o choque entre duas aeronaves para matar Castello Branco?
Gaudêncio.

Anônimo disse...

Tudo isto foi mastigado e engolido, virado mer.., agora querem engolir mer..?

Os terroristas da época estão ganhando muito dinheiro, isto tudo agora é para atacar a oposição, como se a oposição fosse de direita.
Ora, boa parte da direita está no PT. Esta direita que está no PT É UMA direita LADRA.

A boa parte da esquerda menos desonesta, como se isso é possível dosar, está no PSDB.





Anônimo disse...

Cuidado, Políbio, logo, logo os comentadores do teu blog vão começar a te chamar de esquerdopata comunista...
Sandeman

Anônimo disse...

Como é sabido, os autores intelectuais dessa pretensão não eram os militares, que seria meros executores. A ideia do ato é norte-americana.

Anônimo disse...

Se os comunistas tivessem obtido êxito na instauração de um regime comunista, você, eu e demais brasileiros sequer teríamos telefone, internet, entre outros recursos tecnológicos! Ao criticar o regime militar brasileiro, pense nisso! Estude, analise, compare etc a realidade brasileira ( livre) com a realidade cubana ( comunista), com a realidade dos norte coreanos, para citar dois exemplo! Se um regime comunista fosse bom, maravilhoso, prazeroso etc, até os comunistas iriam de mala e cuia viver em Cuba, Coreia do Norte, entre outros "paraísos" de esquerda (marxismo/socialismo/comunismo/nazismo/fascismo)!

Mais aqui, via um excelente, porque esclarecedor, vídeo-documentário da GOBAR FILMES:

- "O Contragolpe 1964 - A Verdade Sufocada" (45,11 min.)

Viva os heróis de 1964! Viva aos bravos soldados que deram sua vida na luta pela democracia e pela liberdade!

https://www.youtube.com/watch?v=nMiELBPvLgI&feature=share

Almirante Kirk

Anônimo disse...

o editor faz bem em pular fora a tempo, logo-logo o STF vai revizar a Lei da Anistia e, finalmente veremos alguns elementos defensores do Regime Militar presos. E com os nomes estampados nos jornais, para todo Brasil saber.

Anônimo disse...

Penso que, até por uma questão de COERÊNCIA, quem se posicionou e continua a ser um crítico contra o regime militar brasileiro não tem razão em criticar os governos que se seguiram ao injusto processo de impeachment contra o ex-presidente Fernando Collor de Mello, PRN!

Penso que as pessoas devem aceitar as deletérias e perversas consequências de suas opções ou escolhas! Ou essas pessoas que foram e continuam sendo contrárias à instauração do referido regime Militar desconhecem o fato que a maioria dos políticos que elaboraram a Constituição de 1988 e conquistaram o poder nos municípios, nos estados e na União eram membros de partidos, organizações, movimentos etc de esquerda ou, senão, simpatizantes da maldita ideologia esquerdista (marxista/socialista/comunista/nazista/fascista/gramscista/abortista/feminista/humanista/gayzista etc)?

Queriam tanto o fim do Regime Militar, agora aguentem os comunistas tucanos, petistas/petralhas et caterva, os quais se revezam no poder, perpetuando, assim, a maldita ideologia de esquerda em todas as áreas ou esferas que os revolucionários esquerdopatas conseguirem entrar, acessar etc!

Almirante Kirk

Anônimo disse...

Penso que, até por uma questão de COERÊNCIA, quem se posicionou e continua a ser um crítico contra o regime militar brasileiro não tem razão em criticar os governos que se seguiram ao injusto processo de impeachment contra o ex-presidente Fernando Collor de Mello, PRN!
Penso que as pessoas devem aceitar as deletérias e perversas consequências de suas opções ou escolhas! Ou essas pessoas que foram e continuam sendo contrárias à instauração do referido regime Militar – e que tanto encheram a boca e carregaram nas tintas, entre outros aspectos, para exigirem o fim do Regime Militar – desconhecem o fato que a maioria dos políticos que elaboraram a Constituição de 1988 e conquistaram o poder nos municípios, nos estados e na União eram membros de partidos, organizações, movimentos etc eram de de esquerda ou, senão, simpatizantes da maldita ideologia esquerdista (marxista/socialista/comunista/nazista/fascista/gramscista/abortista/feminista/humanista/gayzista etc)?
Queriam tanto o fim do Regime Militar, agora aguentem os comunistas tucanos, petistas/petralhas et caterva, os quais se revezam no poder, perpetuando, assim, a maldita ideologia de esquerda em todas as áreas ou esferas que os revolucionários esquerdopatas conseguirem, via marxismo cultural, entrar nas instituições, organizações, entidades, movimentos etc contrários ao ideário de esquerda!

(Obs.: Texto corrigido)

Anônimo disse...

Anônimo das 12:29, talvez você esteja começando a perceber o fio da meada. Castello era um militar tido como "legalista"; dificilmente apoiaria o "golpe dentro do golpe" em 1968, e tudo o que veio depois. Aliás, Costa e Silva, com menos atributos "legalistas" (se é que se pode considerar "legalista" alguém que derruba um governo legítimo), também teve uma morte extremamente suspeita; levou mais de 24 horas para ser atendido após sofrer um derrame, e só foi levado ao hospital quando já estava praticamente incapacitado. Em sua ausência, mandaram o Vice-Presidente, Pedro Aleixo, ver navios, e implantaram a famigerada Junta Militar, após o que impuseram ao país o sangrento Governo Médici. Será que Castello teria concordado com tudo isso? Será que "gorilas" como "Sérgio Macaco", oficial da Aeronáutica, não teriam nenhum motivo para silenciá-lo? Fica claro que não havia "governo das Forças Armadas", mas indivíduos que usaram setores militares para implantar, no mais das vezes pela força bruta, seus projetos pessoais de poder e riqueza. E não me venham falar que não havia corrupção: houve gente que ficou rica vendendo "alfafa-papel" na Coudelaria do Rincão, entre São Luiz Gonzaga e São Borja... Imagine nas grandes obras e aquisições, com imprensa censurada, Ministério Público amordaçado, deputados de oposição cassados...
Sandeman

Anônimo disse...

Verdade, caro "Anônimo", às 13:06!

Almirante Kirk

Anônimo disse...

VAMOS COMEMORAR O CONTRA-GOLPE FAZENDO UM FOGUETÓRIO HOJE ÀS 20:00HS!
EU JÁ COMPREI OS MEUS FOGUETES, E CONCLAMO PRINCIPALMENTE OS GREMISTAS QUE NÃO PUDERAM SOLTAR FOGUETES ONTEM, TÊM HOJE A GRANDE OPORTUNIDADE!

Anônimo disse...

Eu acho que quem meteu o Jango nesta roubada de se enveredar para a esquerda foi o cunhado dele o "Briza"!
Vejam esse vídeo, com a visão de um militar, é a palestra do Gen. Rocha Paiva, mostrando bem a situação em que se encontrava o Brasil naquela época, em:
https://www.youtube.com/watch?v=m_-045mGPoA
E também conheçam a loucura do Brizola que já pensava em radicalização da esquerda, em:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Grupos_dos_Onze

Anônimo disse...

Cuidado com os falsos profetas

O regime existente no Brasil é, de fato, uma oclocracia, que em grego significa governo dos piores. A minoria que trabalha e paga impostos está cada vez mais órfã em matéria de política. A ideologia da quadrilha no poder já está desmoralizada. Precisamos, agora, passar ao contra-ataque. ( A. C. Portinari Greggio)

Íntegra aqui: http://www.grupoinconfidencia.org.br/sistema/images/pdf/comunismo/cuidadocomosfalsosprofetas.pdf

Almirante Kirk

Anônimo disse...

"O comunismo é intrinsecamente mau, e não se pode admitir, em campo algum, a colaboração recíproca, por parte de quem quer que pretenda salvar a Civilização Cristã." (Sua Santidade, o Papa Pio XI. Encíclica Divini Redemptoris, de 19 de março de 1937)

Almirante Kirk