João Luiz Vargas denuncia Tarso Genro à Comissão Nacional da Verdade

João Luiz endurece o discurso contra Tarso. 



O ex-deputado, ex-presidente da Assembléia e ex-presidente do TCE do RS, o advogado João Luiz Vargas, PDT, pediu formalmente ao presidente da Comissão Nacional da Verdade, Pedro Dallari, que sejam iniciadas imediatas investigações sobre "possível participação de Tarso Genro na condição de informante militar no 29o Congresso da UNE", realizado em agosto de 1967 no Rio. 

. Não é a primeira vez que João Luiz Vargas denuncia o atual governador RS por "colaboração com o regime militar". Na época, 1967, Tarso era aspirante a oficial do Exército em Santa Maria. João Luiz disse estranhar que o atual governador viajou sem autorização aparente de ninguém, o que configuraria deserção, mas isto nunca foi investigado pelo Exército, o que na sua opinião foi uma decisão mais do que suspeito. 

. O oficio, com data de 31 de março, foi assinado pelo ex-deputado na sua cidade, São Sepé. Eis o trecho principal:           

 A nossa região – centro do Estado do Rio Grande do Sul – foi bastante impactada pelo movimento militar, em função das bases militares de Santa Maria/RS. Nessa cidade também, havia uma grande articulação do movimento estudantil a partir do expressivo número de alunos da Universidade Federal de Santa Maria.
            Encaminho documentos que comprovam a vinculação do aluno TARSO FERNANDO HERZ GENRO, na época aspirante a oficial da Turma Marecha Rondon do 3º GAC AP Regimento Mallet de Santa Maria/RS (1967) com o 29º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE) que aconteceu no Rio de Janeiro em agosto de 1967.
            Diante ao exposto requeiro:
           
1) Análise sobre a possível participação de TARSO FERNANDO HERZ GENRO na condição de informante militar no 29º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE);


2) Análise do motivo da não abertura de processo administrativo de deserção militar do aspirante a oficial TARSO FERNANDO HERZ GENRO.

20 comentários:

Anônimo disse...


AINDA BEM Q TEMOS UM Q IRÁ INDICAR UM DOS VERDADEIROS TORTURADORES DA GUERRILHA.

Anônimo disse...

Ai ai aiiii !!!!!

Anônimo disse...

Mas o Tarso então, é também outro dedo duro, igual ao chefe PeTralha, o Barba?!
A comissão da verdade que nega a lei da anistia, e que deveria ser formada por integrantes do congresso nacional, tem o dever de investigar os crimes praticados pelos guerrilheiros terroristas da esquerda, como diz o Gen. Rocha Paiva em uma palestra "O movimento de 31 de Marco e o Momento Politico", em:
https://www.youtube.com/watch?v=m_-045mGPoA

Anônimo disse...

O crime de alcaguete, deve e precisa ser processado e tão grave como os torturadores da ditadura.

Anônimo disse...

Eliminar Tarso é fundamental para resolver parte dos problemas por ele criados e aumentados no RS. Estamos perdendo espaço com esses petistas.

Anônimo disse...

É isso aí, pau no pinóquio...

Anônimo disse...

O informante Tarso, deve ser reconhecido como o Cabo Anselmo, a história e a história, o do Grilo Falante e a de alcaguete.

Anônimo disse...

Além de informante, mentiroso...

Anônimo disse...

A mais bela prenda de Santa Maria era também dedo duro como seu lider?

Anônimo disse...

Essa comissão da verdade é apenas para investigar os militares.E os terroristas como a presidente e seu ex-marido eram anjinhos?Não roubaram os dólares do Ademar de Barros?
Investigar o Tarso Genro não interessa,como não interessa investigar o Lula nem Dilma nem a cumpanheirada.

Luiz Carlos Vargas disse...

Quer dizer que além do "Barba" os PeTralha$ também tem o "Bigode"!

Anônimo disse...

O grilo falante, e filhote do general Ustra. Parabéns pela denuncia. Não vou me identificar pois o GriloFalante, persegue quem não concorda com ele.

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Depois da revelação de Romeu Tuma Jr, confirmando a atuação de Lula como informante dos órgãos de informação durante o governo militar, e analisando o comportamento e as "facilidades" que teve o "Cavaleiro da Esperança" em toda sua vida, durante sua "oposição" aos diversos governos, me parece que a história das infiltrações nas organizações que pretenderam subverter o Brasil ainda tem muito para ser contado.Se mexer bem, vai aparecer muita gente boa!

Anônimo disse...

BARBA E BIGODE ! Que dupla de estalinistas mais fajutos! Soa melhor como nome de boate da FARRAPOS!

Anônimo disse...

O Petralha "grilinho falante"temmmmmmmmmmmmmmm que falarrrrrrrrrrrrrrrrrr

Anônimo disse...

Agora só falta o barbudo se queixar para o bispo sobre o Tarso Genro. bom $ não falta o elemento ganha, segundo a imprensa, acima do salário de Ministro do STF.

Mordaz disse...

Informação muito vaga. Com cara de fofoca apenas. E ainda querer que a Comissão da Verdade tenha alguma vaga função de seriedade. Esta é apenas a comissão da vingança. Como disse Dilma no seu discurso, de Ódio.

Anônimo disse...

Acusação vaga, sem provas e destrambelhada. João Luiz Vargas deveria explicar melhor seu papelno escândalo desvendado pela operação Rodin e o levou a ser devidamente "aposentado" pelos conselheiros do TCE. Hoje, um marajá com salário de nababo, pago com o dinheiro público, vem ridiculamente advogar por uma causa que seria hilária se não fosse ridícula.

Anônimo disse...

A denúncia não será aceita pela Omissão da Verdade, cujos membros tem um só olho que só vê à direita.

Anônimo disse...

Cruz credo em Cruz. O Tarso?