Polícia Federal desarticula quadrilha de advogados que desviou R$ 100 milhões de clientes do RS

O site www.zerohora.com.br informou esta manhã que a  Polícia Federal nesta sexta-feira, uma operação cujo objetivo é desarticular uma quadrilha formada, principalmente, por advogados e contadores. A operação conta  com o apoio do Ministério Público Estadual gaúcho. Trata-se  da Operação Carmelina e busca prender os suspeitos de terem lesado mais de 30 mil pessoas somente no Rio Grande do Sul. O golpe pode ter desviado mais de R$ 100 milhões para os bandidos. Leia a nota completa do site:

São cumpridos pelo menos um mandado de prisão preventiva e oito de busca e apreensão em escritórios de advocacia e de contabilidade e em uma residência em Passo Fundo e Bento Gonçalves. A investigação iniciou há dois anos por representação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público Federal (MPF).Segundo a investigação, um grupo de advogados de Passo Fundo captava clientes e ajuizava ações contra uma empresa de telefonia. Os valores referentes aos casos vencidos perante a justiça não eram repassados aos clientes,  ou eram pagos em quantias menores do que as estipuladas.

O líder da organização criminosa, o advogado Mauricio Dal Agnol, que há 15 anos possuía patrimônio modesto, atualmente é proprietário de centenas de imóveis, avião a jato (veja foto acima, ao lado), automóveis de luxo e milhões de reais em contas bancárias.

Operação
Uma das vítimas da quadrilha se chama “Carmelina”. Ela era uma senhora que, se tivesse recebido os cerca de R$ 100 mil a que tinha direito, poderia ter se tratado melhor do câncer que provocou a sua morte.

5 comentários:

Anônimo disse...

Tem um arquiteto com sobre nome Dal Agnol que indica aos seus clientes uma conhecida empresa de tecnologia residencial em Porto Alegre. Ele blinda o cliente para comprar equipamentos superfaturados e não cotar com outras empresas, onde recebe até 30% de comissão. Será que declara no Imposto de Renda? Estamos falando de vendas de chegam a 1 milhão de Reais que não valem 100 mil, mas dão uma boa margem a ele.
Provavelmente ele fala mal de políticos!!!

Anônimo disse...

fora capellari

Anônimo disse...

A OAB e justiça são sabedoras de todas as patifarias de varios advogados e sabem como barrar estas falcatruas.Não o fazem por corporativismo.

Anônimo disse...

OAB = O QUARTO poder sobre todos e tudo no Brasil.


Luiz Felipe Magalhães disse...

Quem não conhece o trabalho da OAB a acusa. Verifiquem que a investigação iniciou por "denúncia" da própria OAB.