Pajelança do atraso marcará fim das rodovias privatizadas no RS

O governo estadual gaúcho do PT está promovendo uma festa para o encerramento de cada uma das sete estradas pedagiadas privadas do RS, mas não prometeu que qualquer delas deixe de cobrar pedágio nas mãos da EGR, a novíssima estatal que Tarso Genro criou para gerir a área e acomodar seu companheiro Luís Carlos Bertoto. O governo atual está quebrando o Estado: mete a mão no caixa único, promove empreguismo, incha a máquina pública, não economia e não investe e já acumula déficit bilionário (Tarso recebeu o governo com déficit zero).

. O governo meterá a mão num negócio milionário, mas ninguém garante que o dinheiro não acabará no ralo do caixa único (leia nota a seguir) para tapar buracos e pagar até salários, como vem sendo feito com o dinheiro dos três pedágios comunitários sob o seu controle.

. As atuais estradas sob pedágio comunitário (leia nota a seguir) não recebem investimentos novos há 30 anos, estão esburacadas, mal sinalizadas e sem os serviços que as estradas pedagiadas privadas oferecem, como socorro e ambulâncias.

. O governo estadual do PT não deixou claro para os contribuintes que tem preço alto a sanha ideológica que o move a meter a mão nos pedágios. O principal deles, imediato, é o pagamento de indenização já reconhecido pelo Daer e pela Agergs, no valor de R$ 3 bilhões. As concessionárias estavam dispostas a renegociar os contratos de concessão, assumir novos investimentos e melhorias, além de diluir o valor ao longo de mais 20 anos de concessão. Yeda tinha deixado tudo isto acertado no seu projeto Duplica RS, estourado pelo governo federal, que agiu a mando do PT do RS.

-  Basta examinar o estado deplorável das estradas estaduais comuns e a lentidão das obras de novas rodovias, acessos rodoviários e obras de arte, para perceber o estado calamitoso em que ficarão as novas rodovias – as principais – do RS. 

CLIQUE na foto para ver melhor. A cena é de uma visita de Tarso a uma pajelança indígena do Pará, na época em que era ministro de Lula.

8 comentários:

Anônimo disse...

Deficit zero, Duplica RS, o Chavez já morreu...Em que Lua que tu vives???

Surfista Prateado disse...

É óbvio que o dinheiro ira para o caixa e daí para pagar salários dos eleitores de Tarso, os "funcionários" (aspas porque não funcionam exceto para pegar o contracheque) públicos. E a "categoria" vibra com a EGR porque sabe da trapaça que está em curso e qual o seu objetivo. Qualquer um sabe, aliás, inclusive os jornalistas que querem esconder isso do povo porque também são petralhas.

Anônimo disse...

os tres bilhões devidos as concessionárias irão ser pagos com o dinheiro arrecadado pelo pedágio.

Ou este passivo irá ser pago por todos os gaudérios, incluindo-se aqueles que nunca usaram a rodovia para a serra?

Anônimo disse...

Tarso criou a EGR e CCs, mas está longe de Fogaça, digo, Fortunati e suas 36 Secretárias e mais 3 a serem criadas.

Anônimo disse...

Dias atrás viajei pelo interior de São Paulo, que inveja !
Pessoal, quem puder se mande, o futuro da provìncia é negro !

Anônimo disse...

É por causa desta foto que Atraso Genro disse que a maconha era saborosa???

Luiz Vargas disse...

Em uma entrevista, no Correio do Povo de ontem, o elemento embu$teiro já começou a desdizer o que antes dizia. Na entrevista dava para notar que já começou o é, pois é, quem sabe, entretanto, se os usuários quiserem ambulâncias, guinchos, socorro mecânico e etc., o preço terá que ser maior. O discursinho peremPTório já dava mostras que começou a mudar. O seu cumpanhero da bando, Daneris, seguiu esta mesma linha de raciocínio na mesma entrevista.
Já dá para perceber que aquilo que era, já não será mais. Coisa ao estilo do pagamento do piso para os "trabalhadores em 'educassão'".
E no Correio do Povo, de hoje, há uma notícia de um encontro da cúpula bando, em Canela, para traçar o rumo da "arrancada" do governo.
É de rir!
Dois anos passaram e o governo do estelionatário ainda não conseguiu arrancar?
O elemento estelionatário está transformando as terra botocudas bombachudas em Cuba e os botocudos ainda nem se deram conta disto.

Anônimo disse...

Carlos Sgarbi ficou fora desta pagelância?