Assembleia nega quorum para projeto que aparelha Brigada Militar ao PT.

- 200 oficiais fizeram pressão direta na Assembleia. Apesar da defesa feita pelo Comandante Geral da BM, o projeto foi rechaçado pela própria assessoria  do Estado Maior da Brigada Militar em documento SPI que foi entregue aos deputados na manhã desta terça-feira. Ou seja, o comandante foi desautorizado pelo seu próprio Estado Maior.

Apesar da insistência em votar o projeto 448/2011 que tenta aparelhar a Brigada Militar, o Governador Tarso Genro foi obrigado a admitir que sua base aliada recuasse, porque Deputados do PMDB, PSDB, PPS e DEM receberam o reforço de colegas do PTB, PDT, PSB e do próprio PT para não votar nada nesta terça-feira.

. Foi uma derrota para o governo, que não quis negociar.

. As 15h10m, o Presidente Alexandre Postal anunciou que o projeto não poderia ser votado porque não havia quorum. No plenário estavam apenas 25 dos 55 Deputados, três a menos do que o necessário. A oposição (23 deputados) retirou-se em bloco, mas a base aliada (32 Deputados) não quis insistir.

. Houve uma articulação entre a oposição e Deputados da base aliada.

. Agora o projeto será votado na semana que vem. Até lá, a oposição tentarão mexer no projeto para suprimir os artigos que darão prevalência a critérios subjetivos na promoção de oficiais da Brigada Militar.

2 comentários:

Anônimo disse...

E alguém acredita na seriedade dos deputados estaduais? Só aqueles que ainda acreditam no coelhinho da páscoa.

Anônimo disse...

É O MÍNIMO QUE PODEM FAZER PARA EVITAR DO O NAZISMO PETISTA CRESÇA E TOME CONTA DO BRASIL.
A GLORIOSA BRIGADA MILITAR E O EXÉRCITO ESTÃO RESISTINDO E VÃO RESISTIR ATÉ A MORTE.
MAS, E OS SINDICATOS AONDE ESTÃO?
ATRELADOS AO NAZISMO PETISTA.
SINDICATOS DA MORTE.