Ciclone Yakecan foi um tigre de papel

 O ciclone dissipou-se antes de causar devastações e virar furacão ou tempestade, desmoralizando todos os institutos de meteorologia do RS e do Brasil. As ocorrências de problemas sérios foram residuais.

Apesar disto, o mau tempo é característica, hoje, no Estado.

Uma massa de ar polar traz frio ao Brasil nesta semana. Em Porto Alegre, até quinta-feira, podem ocorrer chuvas de intensidade moderada a forte, com atenção especial para ventos intensos e rajadas que poderão variar entre 60 e 100 quilômetros por hora. As máximas não passam de 17 graus e as mínimas podem atingir 8 graus. 

15 comentários:

Anônimo disse...



Mais um novo “fica em casa”.

Anônimo disse...

Editor , sempre nestes casos deve se pecar por mais é menos, quanto mais preparado melhor, se não houver efeitos maiores melhor. Isto não desmoraliza ninguém, é precaução. Sua critica como sempre é desnecessária .

Anônimo disse...

Se tivesse uma "RBS News", estaria mostrando boletins de hora em hora sobre a tormenta...
Como diria o ex-presidiário... foi só uma marolinha.

Anônimo disse...

Quem deu ouvidos à METSUL, correu desesperado para casa, borrou as cuecas e passou a noite escondido embaixo da cama.

Quem acompanhou a evolução do ciclone pelo "www.windy.com", preparou uma boa sopa de capeletti e desfrutou com a família.

Será que os responsáveis por esse terrorismo vão se desculpar com a população?

Anônimo disse...

kkkk...

mas é um vexame mesmo essa brazucada...

tocaram o panico, fecharam tudo e eu sabia que seria fiasquento...

as universidades, como sempre, nao perdem uma oportunidade pra cancelar aulas e deixar todos em casa...

sao os primeiros a gritar "fogo na floresta!"...

que papelão vexaminoso...

e o frio "severo" entao?

estou esperando ainda...

má é um vexame mesmo...

como é mesmo que disse a turma da meteorologia: nunca vi nada parecido, abriguem-se....kkkkkk

Anônimo disse...

Ainda bem Editor. E se não tivesse sido?

Esses avisos sobre possíveis catástrofes climáticas não podem mais ser minimizados, pelo contrário, devem ser mostrados exatamente como foi feito forçando as autoridades e as pessoas tomarem mais cuidado. Basta lembrar a tormenta que assolou POA em 29/01/2016, quando os agentes da meteorologia foram acusados de não ter avisado o suficiente.

A Metsul mostrou três cenários possíveis e o alemão foi o que mais acertou.

Meteorologia é ciência difícil e não é exata, mesmo com cálculos de matemática superior e dados de supercomputadores ocorrem erros.

Anônimo disse...

Devia se chamar ciclone mito Bolsonerus Infectus o Jim Jones brasileiro...

Anônimo disse...

Os profetas do apocalipse ficaram frustrados.

Anônimo disse...

Mas.....quem quis estocar vento....conseguiu.

Anônimo disse...

Exatamente como eu suspeitava! Mais uma alaúsa dos jornazistas esquerdistas

Anônimo disse...

Ainda bem não? Ou, era preferível a calamidade e a tragédia?? Vai entender a cachola bol$onazi...

Anônimo disse...

Os institutos de meteorologia são pródigos em assustar a população com suas previsões catastróficas furadas, será que também são esquerdopatas?

Zé Luiz disse...

Metsul estava de andando de salto alto, o fique em casa era a cartilha da turminha de medidores de temperatura, agora depois desse fiasco calçam o sapato da humildade por favor né...

Anônimo disse...

É uma crítica desnecessária. Os profissionais fizeram o papel que lhes cabia: alertar sobre as possibilidades. Não afetou em nada as suas credibilidades.

Anônimo disse...

É uma crítica desnecessária. Os profissionais fizeram o papel que lhes cabia: alertar sobre as possibilidades. Não afetou em nada as suas credibilidades.