Governo Bolsonaro implantará uma nova escola cívico-militar por ano em cada Estado

O MEC confirmou, hoje, que até 2023 implantará 108 novas escolas cívico-militares.

Serão 27 por ano, uma por Estado + Distrito Federal.

10 comentários:

Anônimo disse...

a fila de pais para matricular os filhos vai dobrar quarteirões...

ninguém mais vai querer enfiar seus filhos naquelas maquinas de lobotomização e de moer mentes que viraram as escolas publicas nas mãos da esquerda...

Anônimo disse...

ORDEM, HIERÁRQUIA, DISCIPLINA, CIDADANIA...BRASIL ACIMA DE TUDO...

Anônimo disse...

Acho que o padrão deve ser Creche, Pré Escola, Ensino fundamental e Ensino médio tudo numa mesma área, em prédios separados e em tempo integral.

Anônimo disse...

Não pode matricular filho de esquerdista

Anônimo disse...

Depois quando a esquerda voltar, virará um reformatório para criar novos guerrilheiros.

O Brasil não tem jeito!

Anônimo disse...

Que se dane o brazil

Anônimo disse...

Antigamente existia na escola pública latim, desenho técnico, francês, educação física era valorizada, moral e cívica, o nível era puxado e os professores eram respeitados. Alunos de escolas públicas eram os melhores e passavam nos vestibulares mais difíceis.

Nos últimos 30 anos a esquerda destruiu a escola pública e virou uma indústria de folgados.

Pelo menos o ensino militar voltará a ser valorizado.

Flávio disse...

Que volte os bons tempos de civismo e honradez !!!

Anônimo disse...

Exatamente! Tinha até dentista aplicando flúor uma vez por mês. Ninguém tinha cáries. Na merenda, massa com guisado, polenta, sobremesa. Saudades da minha escola pública dos anos 80. Sou médico, passei na federal com meu estudo em escola pública. E vários dos meus colegas também. Ninguém precisou de cotas.

Anônimo disse...

Como são inteligentes esses caras por aqui.
Seus filhos não terão vagas, infelizmente.
Mais da metade das vagas é COTA para militares, inteligentes.
ENTENDEU?