Câmara arreganha dentes podres e adia votação do segundo turno da PEC da Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou há pouco, logo depois que os primeiros destaques de desidratação foram aprovados:

1) A Câmara concluirá, hoje, o primeiro turno da votação da PEC da Previdência.
2) O segundo turno ficará para agosto.

É isto.

De recuo em recuo, a Câmara vai mostrando seus dentes podres.

10 comentários:

Anti-Comunista disse...

O BRASIL ESTÁ IGUAL A VENEZUELA. O BRASIL ESTÁ MAIS PARA A VENEZUELA DO QUE PARA OS ESTADOS UNIDOS.

Odir Pawlak disse...

Teve discurso do presidente Maia?

Anti-Comunista disse...

Com uma Venezuela dessas comunista, comunista, comunista. O BRASIL É COMUNISTA.

Anônimo disse...

Se eu fosse incauto e não conhecesse o Congresso até acreditaria na primeira aprovação. Pelo histórico do Congresso não temos nada a comemorar e muito menos a acreditar.

Anônimo disse...

Que dó dos trabalhadores da iniciativa privada, que dó que dó que dó que dó que dó que dó...

Anônimo disse...

Onde se viu o congresso nacional exigir emendas parlamentares para aprovar projetos do governo.

Chamem os militares urgentemente!!!

Varredura total!!!

Unknown disse...

O CENTRÃO repleto de corruptos, liderado por esse nogento Rodrigo Botafogo Maia DEM unidos com a esquerdalha corrupta e atrasada não cansam de atrapalhar a vida do Brasil.Isso é uma vergonha.

Anônimo disse...

Ou seja, como já conseguiram aumentar o recebimento de dinheiro para as eleições de R$ 1,7 bilhões para R$ 3,8 bilhões, sob a batuta do Rodrigo Maia, mais interessado nisso, nada mais justo que se mandar uma banana para o povo !

Sheila disse...

A. Má vontade dele e explícita so estão votando por causa é expressão da ruas mais fazem de tudo pra retardar a votação ao máximo 6 meses Rodrigo Maia está com o projeto

Anônimo disse...


O Governo Bolsonaro deu corda na velha política e vai se complicar.

Virou refém do toma-lá-dá-cá.

Os legislativos no Brasil são os responsáveis pelas dificuldades financeiras do povo brasileiro. O sistema de cargos em comissão e emendas impositivas para votar a favor ou contra o governo nivelou os partidos ao padrão mensalão.

Enquanto não acabar com este sistema de nomeação de CC's e o dinheiro das emendas impositivas a coisa não anda.