Artigo, Claudia Safatle, Valor - Governo deve propor criação do IR negativo

Um programa de renda mínima na reforma tributária.

O governo pretende fazer uma proposta de reforma tributária que concilie as diversas sugestões em curso, tanto os projetos de reformas que tramitam na Câmara e no Senado quanto os sugeridos pelos secretários de Fazenda dos Estados e pelos empresários.

Além da fusão de vários tributos federais em um só, o governo avalia a criação do Imposto de Renda negativo e a redução da alíquota do IR das empresas, na linha do que fez o governo de Donald Trump, que cortou de 35% para 20% o IR que incide sobre as pessoas jurídicas. Com a abertura da economia, o sistema tributário brasileiro precisa se aproximar do que é praticado pelos principais parceiros do país, para que não haja perda de competitividade das empresas locais decorrente da incidência de tributos.

1. Após Previdência, Guedes prepara a cruzada tributária 2. IR sobre atualização de imóvel volta ao debate

O IR negativo pressupõe a definição de uma determinada linha de renda, acima da qual paga-se um percentual de imposto e abaixo dela recebe-se uma fração do tributo. Funciona, assim, como um programa de renda mínima.

CLIQUE AQUI para saber muito mais.


10 comentários:

#Karambit disse...

IMPOSTO SOBRE ATUALIZAÇAO DE IMOVEIS????? COMO ASSIM???? QUE PORRA É ESSA AGORA?? A INTENÇÃO Ñ ERA ALIVIAR UM POUCO???

Anônimo disse...

ir negativo é populismo barato

não existe almoço grátis, né.

quem paga isso?????

Anônimo disse...

Inaceitável imposto de renda sobre atualização de imóvel.
Na prática é CONFISCO.
Quer exemplo?
Um infeliz q ganha salário mínimo herda uma casa. Não tem grana para fazer manutenção. A casa está caindo na cabeça. Mas o bairro é bom. O terreno vale mais que a casa. Ele não tem como pagar imposto. Já paga IPTU. Vai ter q vender a casa para pagar o imposto e vai morar debaixo da Ponte!
VOTEI 17 PARA DIMINUIR e não aumentar a carga tributária que já é ABSURDA!!!!
T.R.A.I.Ç.Ã.O. do eleitor Capitão Trairão!

Anônimo disse...

Inaceitável imposto de renda sobre atualização de imóvel.
Na prática é CONFISCO.
Quer exemplo?
Um infeliz q ganha salário mínimo herda uma casa. Não tem grana para fazer manutenção. A casa está caindo na cabeça. Mas o bairro é bom. O terreno vale mais que a casa. Ele não tem como pagar imposto. Já paga IPTU. Vai ter q vender a casa para pagar o imposto e vai morar debaixo da Ponte!
VOTEI 17 PARA DIMINUIR e não aumentar a carga tributária que já é ABSURDA!!!!
T.R.A.I.Ç.Ã.O. do eleitor Capitão Trairão!

Mordaz disse...

O negócio é o seguinte. Querem criar mais uma bolsa família insustentável. Cortam a aposentadoria do trabalhador e querem distribuir dinheiro a "lo largo". Não foi porque não tinha mais dinheiro?

Anônimo disse...

Eu comprei uma casa pelo preço de um apto. que vendi noutra cidade. Hoje com o preço da casa não compro METADE daquele mesmo apto. ( por causa da cidade q sofreu problemas). O governo vai me devolver a ALÍQUOTA referente a desvalorização sofrida pelo Meu imóvel?? ? VAI??

Anônimo disse...

Espero que o IR pessoa física tbm seja comtemplado, seja de pagar absurdo de imposto do assalariado.

Anônimo disse...

Nossos tributaristas esquecem que estamos no Brasil............
Aqui não é país de primeiro mundo. Não estamos na Suécia.

Anônimo disse...

Anônimo das 18:23 - pode dizer qual é a cidade?

Anônimo disse...

Alô anônimo 8:57

Vargem ainda é SP. divisa com Minas. Mas tem barragem. Ninguém quer mais, depois de brumadinho!