Glenn Greenwald não levou Prêmio Pulitzer coisa nenhuma. É tudo fake.

Este deputado do PT não é o único que mente, tudo para conceder credibilidade ao americano.

O editor foi atrás da informação sobre a premiação do jornalista estrangeiro americano Glenn Greenwald teria recebido em 2014, tudo relacionado com o Prêmio Pulitzer, o mais importante da imprensa dos EUA.

Acontece que de modo recorrente boa parte da mídia tradicional e da mídia amestrada a serviço do lulopetismo, atribuem ao dono do site The Intercept a conquista do prêmio.

Isto é mentira.

Com a ajuda do influenciador Glauco Fonseca, um dos articulistas deste blog, o editor investigou e constatou que em 2014, e não em 2013, como os aliados de Glenn informam, quem levou o Pulitzer foi o jornal inglês The Guardian. Glenn atuou como um dos repórteres do caso Snowden, mas o prêmio não foi atribuído a ele.

CLIQUE no site do Pulitzer para checar.

É simples assim.

23 comentários:

Anônimo disse...

Farsante. Igual ao doutorado de Dilma. Essa gente é canalha mesmo.

Anônimo disse...

Quer dizer que até o Pulitzer desse viado é uma mentira dos outros cornos, sapatões, putas e viados petistas e comunistas, ou seja, e até agora essa mentira conseguiu prosperar e prevalecer aqui nesta republiqueta formada pela CBN, Globo, Globo News, Band e Folha ? Isso só mostra como o nosso jornalismo encontra-se vendido e corroído, todo comprado ainda pelos bilhões roubados da Petrobras. Por sua indicação Políbio me aventurei a ler o livro "Petrobras - Uma historia de orgulho e vergonha", excelentemente escrito pela jornalista Roberta Paduan e, ao final, como não se deparar com aquele sentimento misto de vergonha e raiva ?

Justiniano disse...


Mais uma fraude e mentira dos lulopetistas, que são useiros e vezeiros em mentir.

Greenwald está puto da cara, o que ele adora ficar, era ele ser chamado de pavão, mas está se mostrando um ganizézinho.

Anônimo disse...

O PT e asseclas estão tão, mas tão acostumados a se apropriaram do que é alheio, que prêmio tb tá valendo!

Maurílio Martins de Melo disse...

Senhor Polibio não leve a sério o indigitado Rogério Correia. Sou mineiro, morro de vergonha disso. Fazer o quê?

Anônimo disse...

Para encerrar a polêmica sobre o Prêmio Pulitzer. Glenn Greenwald ganhou sim o prêmio e o nome dele consta da relação de vencedores no site do concurso. O problema é que a informação só está acessível para pessoas alfabetizadas. Daí toda a polêmica.

Anônimo disse...

Nao foi ele quem recebeu o premio Pulitzer , foi o jornal ingles THE GUARDIAN, no qual trabalhava, petralha acéfalo.!!

Mariom disse...

Verdevaldo nunca ganhou o Prêmio Pulitzer. Quem ganhou o prêmio foi o Jornal The Guardian onde ele trabalhava. Na verdade ele e os outros colegas jornalistas receberam o prêmio de jornalismo "George Polk". Esta matéria do The Guardian explica tudo.

https://www.theguardian.com/media/2014/apr/14/guardian-washington-post-pulitzer-nsa-revelations

Mariom disse...

Anônimo de 19:22 Você é um completo idiota. Verdevaldo nunca ganhou o Pulitzer.

Anônimo disse...

Parabéns, Editor, isto é Jornalismo investigativo. O seu trabalho investigativo merece um premio
Pulitzer . Muito bom .!!! Tia Glória .

Rodrigo Spode disse...

Bah, sou liberal, de direita e encabulado de usar minha camisa do Inter e acharem que sou PT. Mas o gegê ganhou o troço, sim. A matéria foi assinada por ele e publicada pelo Guardian. O jornal recebeu o prêmio porque veiculou; se ele tivesse escrito no próprio blog ou lançado um livro, seria ele o nominado. Não dá pra ser avestruz desse jeito. Até porque a PJ, o jornal, não escreve, é imaterial; é o jornalista que escreve. Posso pensar o que quiser dele, mas fato é fato.

Anônimo disse...

O anônimo das 19:22 é tão inteligente, alfabetizado e culto que ajudou a eleger um psicopata analfabeto funcional que é o chefe da maior quadrilha da história do Brasil e ele está preso babaca! Verdevaldo e seus asseclas serão os próximos a serem presos por crime contra a segurança nacional.

Anônimo disse...

Nao ganhou o Pulitzer individualmente. Quem ganhou foi o jornal ingles The Guardian, em que trabalhava.
Leia , petista acefalo. !!!

Anônimo disse...

Gambá petista ou psolista detected!

José Corrêa disse...


Anônimo eskerdeba das 19:22

Mostre onde!!!

Coloque o endereço aqui!!!

Anônimo disse...

Você quis dizer, "analfabetizadas" e com carteirinha do PT, PSOL....

Anônimo disse...

Você quis dizer, "analfabetizadas" e com carteirinha do PT, PSOL....

Anônimo disse...

GG tem ligações com Hamas e Hezbolath.
Interessante um judeu viadão abraçar a causa muçulmana, já que não conseguiria sobreviver meia hora no meio deles. Se escapar de ser lançado de cima de um prédio, com certeza, será incendiado por ser judeu. Então deve ter grana no meio!

http://b-braga.blogspot.com/2019/02/a-fuga-de-jean-wyllys-o-suplente.html?m=1

Anônimo disse...

O jornalista americano e "companheiro" de David Miranda, o comuno-psolista que irá substituir Jean Wyllys na Câmara dos Deputados, frequenta eventos da CAIR (cf. imagens).

Para quem nunca ouviu falar, o "Council on American-Islamic Relations" (CAIR), que se apresenta como simples organização muçulmana de direitos civis, tem ligações com a Irmandade Muçulmana e com o Hamas. É o que explica, e prova com investigações de autoridades americanas, Robert Spencer, estudioso sobre o assunto que acompanha as manobras do terrorismo islâmico [8].

A "proximidade" com o CAIR talvez explique o ativismo de Greenwald contra a suposta "islamofobia" e a declaração escabrosa que o "companheiro" de David Miranda deu em 2012, no evento comunista da "Socialism Conference": "Temos organizações na lista oficial de terrorismo que não são nem remotamente uma ameaça aos Estados Unidos, como o HEZBOLLAH e o HAMMAS, que, independentemente do que vocês pensem sobre elas, não estão comprometidas de forma alguma nocivas aos americanos. Elas se dedicam a proteger os seus cidadãos contra o Estado de Israel. Apesar disso, é criminoso nos Estados Unidos fazer qualquer coisa que seja considerado apoio ao Hezbollah e ao Hamas" (D. Horowitz).

"Proximidade" que gerou nos Estados Unidos, não só uma suspeita de ameaça à segurança nacional, uma vez que Greenwald está na posse de documentos sigilosos roubados por Edward Snowden - com David Miranda inclusive detido em Londres, em 2013, sob a acusação de "terrorismo" e espionagem -, mas uma fundamentada questão sobre a possibilidade de prisão do jornalista americano [9].

Anônimo disse...

Então vai aprender a investigar primeiro, seu fascista doente:
http://www.e-farsas.com/glenn-greenwald-mentiu-sobre-ter-recebido-o-premio-pulitzer.html

Anônimo disse...

Ganhou prêmio contando (mal) a história do amigo Snowden. Isso até estagiário de jornalismo faz. Pulitzer deve ter se revirado no túmulo.

Anônimo disse...

Cheiro de rabo sujo e mal lavado...

Anônimo disse...

Embora encontre deplorável o desserviço falcatrua do Verdevaldo, não se pode negar-lhe o prêmio Pulitzer. Está lá como transcrevo em inglês "MacAskill and his team, along with Glenn Greenwald and Laura Poitras of the Washington Post, shared the Pulitzer Prize for Public Service for their coverage of information disclosed by Edward Snowden, a former technical assistant for the Central Intelligence Agency, who worked for the U.S. National Security Agency (NSA)." Traduzindo, "MacAskill e sua equipe, junto com Glenn Greenwald e Laura Poitras do Washington Post, compartilharam o Prêmio Pulitzer de Serviço Público por sua cobertura das informações reveladas por Edward Snowden, ex-assistente técnico da CIA, que trabalhou para a NSA."