Artigo, Renato Sant'Ana - Desarmando confusões

Uma coisa é não gostar de armas. Outra é ser contra o direito de autodefesa daqueles que, aptos a fazê-lo, optam por ter uma arma. Você pode falar "jamais terei arma", é seu direito de escolha. Nem por isso terá razão de querer que todos estejam obrigados a fazer o mesmo.
          
Está visto que o governo é muito competente para desarmar quem vive na legalidade, ao passo que simplesmente não consegue desarmar o crime. Quando, em 2005, a população honesta ficou proibida de se defender, o que o governo Lula fez foi dar, à bandidagem, o "monopólio das armas", tornando o crime uma "profissão" de baixíssimo risco. Haverá dúvidas de que criminosos preferem manter a proibição?
          
O pessoalzinho do grêmio estudantil logo vai ironizar: "Ah, vamos dar uma arma pra cada um..." Não! 

CLIQUE AQUI para ler mais.

2 comentários:

Anônimo disse...

É como permitir o homossexualismo. Tem país que só agora discriminalizou o homossexualismo.
Isso não quer dizer que eu TENHO que ser gay. Mas se eu quiser eu POSSO ser. Liberar armas ( preenchidos requisitos- ficha criminal limpa, ausência de transtorno mental, Etc) é a mesma coisa!!! Se não quero, não compro! Mas, se moro na quebrada, longe de socorro, polícia, etc, estudo ou trabalho à noite, saio muito cedo ou chego muito tarde (numa rua escura no meio da noite) , eu posso ter uma arma para me defender!
Todo mundo entendeu!
Só que os senadores FINGEM que não entendeM. Desarma os seguranças deles e eles mudam de ideia para ontem!
Tá dado o recado inclusive pro Kajuru.

Anônimo disse...

Não deveríamos ser obrigados a pagar Segurança para Políticos nem para ex Presidentes porque nem o povo não tem. Eles que saiam às ruas para provarem do mal que causaram a população. Principalmente o Lula não deveria ter Segurança, pois ditador como foi a época não respeitou a decisão do povo no Referendo.