TCE diz que é regular atrasar salários em Porto Alegre

O TCE do RS tirou parecer para dizer que não há irregularidade alguma no parcelamento do salários dos servidores da prefeitura de Porto Alegre.

Em síntese, a Corte avisa que não dá para tirar algo de onde não há nada.

6 comentários:

Anônimo disse...

O parecer está correto. Somente empregados públicos celetistas têm direito ao pagamento em dia certo e reajuste anual conforme o índice oficial INPC. Não há essa previsão para servidores públicos estatutários.

zulmir rasch disse...

Pois é. ...pimenta nos olhos dos outros, é colírio...

Anônimo disse...

É preciso enxugar a máquina pública. Aqui na minha casa estamos fazendo isso a tempo. Porquê o governo não faz o mesmo? Não há mais recurso público, então diminuir o funcionalismo público se faz necessário. E

Anônimo disse...

Em síntese, se o servidor começar a atrasar suas contas (de luz, crediários, financiamentos, etc) não poderá ser punido, ou cobrado multa, ou cortado o serviço, pois, como foi dito, "não dá para tirar algo de onde não há nada".

Anônimo disse...

Pague seu cartão de crédito atrasado pra ver o que acontece.

Anônimo disse...

Interessante. Salários do próprio TCE MPE TJRS ALRS e Fiscais do Tesouro do RS não podem ter seus salários parcelados. Somente os do andar de baixo