Base de Marchezan derruba quorum para não perder votação do projeto que cria o sistema de previdência complementar

Sem votos suficientes pra garantir sua vitória, a base aliada do prefeito Marchezan Júnior preferiu derrubar o quorum e evitar a votação do projeto que institui o sistema de previdência complementar em Porto Alegre.

O projeto não tem mais data para votar, porque trancam pauta os vetos ao projeto que regulamentou o serviço de aplicativos na cidade.

Também não há data para a votação do aumento do IPTU.

Um comentário:

Anônimo disse...


Enquanto isto o secretario de Segurança da Prefeitura de Porto Alegre largava o cargo...