Polícia Federal prende Athos Cordeiro, ex-presidente do sindicato das empreiteiras do RS

Athos, quando assumiu o Sicepot, RS. O Sicepot não tem nada a ver com a operação de hoje.

A operação de hoje é desdobramento de delações feitas no âmbito da prisão do ex-governador carioca Sérgio Cabral.

Athos Cordeiro, ex-presidente do Sindicato das Empreiteiras do RS, Sicepot, e seu irmão, o doleiro Antonio Claudio Albernaz Cordeiro, são os dois principais indivíduos presos esta manhã em Porto Alegre pela Polícia Federal. Além deles, foram presos Paulo Aramis Albernaz Cordeiro, Suzana Marcon e Carmen Regina Albernaz Cordeiro.

Athos, ex-presidente do Sindicato da Indústria de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em geral no Estado (Sicepot-RS), foi envolvido em 2017, pela Operação Étimos, outro desdobramento da Lava-Jato, quando empresas ligadas aos irmãos Cordeiro foram alvo de busca e apreensão pela Polícia Federal (PF). 

17 comentários:

Anônimo disse...

Se esse fizer delação premiada faltará calmante nas farmácias gaúchas...

Anônimo disse...


Típico exemplo dos "empresários" do ramo da construção civil, sempre assumindo cargos nas associações e entidades de classe, para de forma engomada e enganosa, associar-se aos governos, em todos os níveis e independentemente de origem ou viés partidário, desde que as maracutaias e patifarias sirvam para os fins escusos e canalhas.
Desta forma os "capitães de empresas" indicam as pessoas chaves nos governos, autarquias e empresas públicas, para atingirem seus desiteratuns, em troca de financiamento de campanhas e "mimos permanentes" aos políticos e seus clãs.
Esta figura é por demais conhecida e prosperou por décadas, impunemente, no meio das grandes corporações destinadas às obras públicas.
Basta lembrar seu codinome no tempo do "Exterminador do Futuro" , Olívio Cachaça Dutra, consagrado na famosa caderneta: "AGNUS DEI".
Passaram-se décadas, a situação só piorou, a corrupção aumentou e disseminou-se entre todas as siglas, governos em todos os níveis e em todos os poderes, chegando de forma descarada à mais alta corte.
Talvez, agora, o "Cordeiro do Diabo" seja sacrificado, atendendo o clamor por justiça, para que o sistema perdure e os demais patifes sobrevivam.

Anônimo disse...

Essa é a ilibada iniciativa privada kkkk

Anônimo disse...

Essa é a parte da iniciativa privada que combinava com o modo bolivariano de governar. Vai fazer companhia ao chefe da quadrilha.

Anônimo disse...

Pelo jeito o editor "esqueceu" que um dos irmãos repassou 1 milhão de reais para o Eliseu Padilha. Também "Esqueceu" que repassaram mais outro milhão para um senhor grisalho depois que o mesmo pronunciou a senha ANGORÁ. Tudo isso foi noticiado pela Globonews.

Anônimo disse...

Gilmar Mendes vai solta-lo.

Anônimo disse...

Mas não escapa um da Corrupção. Será que esses também tem o Escudo do Foro Privilegiado para se safar? Esse país se organizou em várias quadrilhas, onde cada uma delas se especializou num determinado ramo. Parece que o Princípio da Ética e da Moral pertencem somente ao trabalhador que pagam pesados impostos para poder tocar o Brasil. Vergonhoso, mas esse é o Brasil.

Anônimo disse...

A justiça finalmente sendo feita... achei que esses cordeiros iriam ficar impunes para sempre....

Anônimo disse...

Eita q acabou o estoque de rivotril e imosec no RS.

Anônimo disse...

Ué! Político e empresário gaúchos não são diferentes?!?...

Anônimo disse...

para o mundo que quero descer!

como é?

sindicato das empreiteiras????

Anônimo disse...

essa família Cordeiro vai pagar pelo mal que fez ao país

Anônimo disse...

Eles também nao estavam envolvidos na operacao solidaria, do governo do PSDB gaúcho e do Ministro Padilha d o PMDB

Anônimo disse...

Agora, o Olívio Tutra CAI, também.
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Anônimo disse...

cada obra 90% some

Anônimo disse...

Que eu saiba a família Cordeiro e de família de dinheiro

Anônimo disse...

Que eu saiba a família Cordeiro e de família de dinheiro