União bloqueia R$ 6 bilhões do governo de Minas, mas STF libera parte do confisco.

Ana Paula Vescovi: "Não pagou, bloqueia e confisca".

A Secretaria do Tesouro Nacional bloqueou, ontem, R$ 6 bilhões do Fundo de Participação dos Estados do governo petista de Minas Gerais. É claro que os mineiros não possuem tudo isto disponível, mas o bloqueio e confisco será permanente, até que o bolo todo seja completado.

A União alega que Minas não está pagando o que deve ao governo federal, perdeu a liminar que suspendia o pagamento e daí o bloqueio e confisco.

Nesta terça-feira, ao comentar o bloqueio das contas mineiras, a secretária do Tesouro Nacional Ana Paula Vescovi, disse que a medida foi resultado da aplicação da lei. Segundo ela, Minas Gerais não teria cumprido os prazos para firmar aditivos aos contratos da dívida com a União. “Houve uma portaria definindo o prazo de 60 dias e nos foi comunicado que o estado de Minas teria desistido das suas ações mas não tinha firmado ainda seus aditivos. A STN não tem discricionariedade nesse campo, temos uma ação absolutamente vinculadas às leis”, disse Vescovi.

Ontem  mesmo, o governador Fernando Pimentel conseguiu desbloquear parte do dinheiro, conforme decisão liminar do STF. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Como é protegido o terrorista Pimentel, a rede de proteção cleptocrática das esquerdas é um câncer a ser eliminado