TRF4 nega nova suspeição no caso do réu condenado Lula da Silva

O TRF-4, Porto Alegre,  negou pedido da defesa de Lula para afastar Sergio Moro da condução do processo em que o petista é réu por recebimento de propina da Odebrecht.

Os advogados do réu condenado do PT alegaram que na palestra de Moro na Petrobras, no início de dezembro, o juiz teria prejulgado Lula. A estatal é parte em várias ações penais da Lava Jato, e a defesa de Lula apontou “eventual aconselhamento” por parte do juiz federal.


João Pedro Gebran Neto considerou que a palestra era aberta ao público em geral e não tinha relação com o processo penal. Os outros dois desembargadores da Oitava Turma acompanharam o relator.

3 comentários:

Anônimo disse...

Ninguém merece.Que gentalha de advogados chatos.Os caras insistem toda hora.Este ladrão tenta de tudo para se livrar.Se aqui fosse um país sério e de verdade,já tinham metido este operário na cadeia.Safado.Teve a oportunidade que milhões queriam de ser presidente de uma nação e se meteu em falcatruas.

Cap Caverna disse...

Esse canalha do Lula, está com a corda no pescoço e sendo apertada a cada dia que passa. Falta somente abrir o alçapão . FDP ladrão !

Anônimo disse...

Lula = Fujimore