Inflação oficial do IPCA é a menor desde a criação do Plano Real, 1994

Os números são resultado da nova política econômica, a do governo Temer. 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, iniciou 2018 em desaceleração, passando de 0,44% em dezembro de 2017 para 0,29%, em janeiro deste ano. A taxa é a menor para o mês desde a criação do Plano Real, em julho de 1994.

Em 12 meses, o índice acumula avanço de 2,86%, o menor desde 2007, quando alcançou 2,99%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

7 comentários:

Anônimo disse...

Temer não tem nada a ver com a maravilhosa safra de alimentos que tivemos. Como existe muita oferta de alimentos os preços baixam. Outro ponto é a recessão. Nesse Temer e Meireles, o queridinho da Febraban, foram responsáveis diretos. Jogaram a taxa de juros nas alturas mesmo com o PIB sendo negativo por dois anos seguidos. Tanto isso é verdade que no meio dessa recessão brutal somente OS BANCOS TIVERAM LUCRO RECORDE NUM ANO EM QUE TODA A ECONOMIA CAIU.

Anônimo disse...

Seria muito legal se esses cálculos contassem a redução do tamanho dos produtos, não apenas o preço. Teriamos, assim, o resultado... qual a palavra que procuro... verdadeiro.

Mas não precisa.
No passado acabamos com a pobreza, acabamos com o desemprego e agora estamos acabando com a inflação!
Numeros não mentem portanto vamos esconder eles! O que importa é a estatística!
Esse é o pais mais prospero da decada!!
Viva!
Vamos comemorar! E é carnaval!!

Anônimo disse...

Só de tirar a Dilma e o Lula(os bodes da sala) melhorou um pouco.

Anônimo disse...

tudo subindo...o que se comprava com 100 reais anos passado, hoje, se compra a metade, e tem gente que acredita nessa safadeza

Anônimo disse...

Mas vao AUMENTAR TEU IPTU 200%... IPCA MADE NEWS KKKKJ

Anônimo disse...

Tudo mascarado. Duvido deste índice, pois gasolina, luz, vestiário, tudo caro.

Anônimo disse...

http://www.osul.com.br/governo-pede-investigacao-sobre-possivel-cartel-nos-combustiveis/


O teu presidente!