Folha de S.Paulo avisa: "O jornal passa a designar Maduro como ditador da Venezuela"

O jornal ainda não foi a fundo para investigar as propinas pagas peloluloipetismo ao ditador Hugo Chaves.

Eis este comunicado da Folha de S. Paulo de hoje:

A Folha passa, a partir deste sábado, a designar o regime de Nicolás Maduro na Venezuela como ditadura.
De acordo com o Manual da Redação, o termo se aplica à ‘dominação de uma sociedade por meio de um governo autoritário exercido por uma pessoa ou um grupo, com repressão e supressão ou restrição de liberdades individuais.


Espera-se que Zero Hora, Correio do Povo e Jornal do Comércio façam o mesmo em Porto Alegre. 

20 comentários:

sempre mais disse...

A Folha deveria falar tbm que Lula pegou dinheiro do BNDES para implantar essa ditadura. João Santana entregou em dinheiro vivo para Maduro. Lula é um criminoso.

Anônimo disse...

A Venezuela de Maduro e Cabello é a CUNHA comunista instalada na América do Sul: O CONSÓRCIO CHINA, CUBA E RÚSSIA ADOTOU O REGIME BOLIVARIANO DE MADURO!!! Não tem mais volta!!! Os EUA se ferrraram!!!

O próximo passo: MÍSSEIS APONTADOS PARA O SUL E PARA O NORTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

A imprensa bombachuda continuará se referindo ao bandido venezuelano como "presidente".

Na ZH online, a notícia mereceu apenas 3 parágrafos, a mesma quantidade da notícia de que Neymar parabebizou a ex-namorada.

Isso demonstra que a mídia gaúcha é uma grande filial do Gramna cubano, e o que divulgam, pra mim, é bosta pura, tanto no jornal quanto no rádio. Não leio, não vejo e não assisto !!!

Anônimo disse...

A ditadura de Maduro deve muito a LULA e DILMA .!!!

Anônimo disse...

LULA anda desaparecido da mídia. O que andarão tramando DIRCEU, LULA e FRANKLIN MARTINS ??? FRANKLIN MARTINS tem recebido, ultimamente , muitas visitas de petistas , em seu apartamento , na rua das Janelas Verdes, endereço nobre em LISBOA, PORTUGAL, em frente à megaloja EL CORTE INGLES .!!!

Anônimo disse...

Chavez, Maduro, Raul Castro, Lula, Dilma, PT, tudo a ver .!!!

Anônimo disse...

Ai, que meda !!!
Demorô , hein Foice ?
Precisou haver derramamento de sangue de inocentes para esses MERDAS escreverem a VERDADE.

Anônimo disse...

A EMPRESA ODEBRECHT PAGOU US$ 35 MILHÕES EM PROPINAS A NICOLAS MADURO .!!!

Anônimo disse...

LULA MOVIMENTOU 52 MILHOES DE SUAS CONTAS SIM 52 MILHOES . A MIDIA ESQUERDALHA ESCONDE E NAO DÁ UM PIO SOBRE ISTO

LEIAM NO BLOG IMPRENSA VIVA

Anônimo disse...

LULA MOVIMENTOU 52 MILHOES DE SUAS CONTAS SIM A FORTUNA DE 52 MILHOES...... LEIAM NO BLOG IMPRENSA VIVA

Anônimo disse...

Folha ridícula e sem credibilidade !!

Apoiou e apoia irrestritamente lula e sua organização criminosa que roubou absurdamente e destruiu o Brasil e cujas intenções são mais doe sabidas por todos: transformar o Brasil numa Grande Venezuela !

E agora quer fazer crer que, de acordo com se "manual de redação ", rejeita ditaduras !!!

Ridícula e com credibilidade abaixo de zero essa folha que é a Vergonha de São Paulo !

Anônimo disse...

Agora depois de 126 mortos a folha esquerdalha se manifesta contra essa quadrilha de esquerda. A ORCRIM, está mandando estímulos ao ditador assassino do próprio povo.

- A esquerda qdo assume o poder, a primeira atitude delles é desarmar a população. O povo na Venezuela, só depende prá se defender dos fuzis do exército, é coquetéis Molotov, ou bodoque, canivete...

- O mesmo aconteceu no Brasil qdo a ORCRIM, assumiu o poder em 2003. Lembro dos artistas da globo, fazendo passeatas, todos de branco defendendo o desarmamento prá diminuir a criminalidade. A PERGUNTA: como ficou a criminalidade...??? diminui...???

- Um dos itens do DECÁLOGO DE LENIN, é desarmar a população prá evitar a revolta da população.

- No Dr. Google, podem ler o decálogo de Lenin.

Anônimo disse...

MAIS HORA MENOS HORA ELES ASSIM FARÃO.

O TEMPO DIRÁ

Anônimo disse...

A partir de agora, o povo brasileiro deverá tratar o MST, a CUT, o PT, Psol, PCC e crime organizado, liga campesina, e outros grupos terroristas, como parceiros do Ditador Maduro, e portanto muito mal vindos no Brasil. A população ordeira do país deve mover grande manifestações contra esses grupos, afim de sepultarmos no Brasil, de uma vez por todas, qualquer tendência Totalitária e ditadorial. Prestem atenção em Ciro Gomes, Gleise, Lula, Marina, e outros amantes de Maduro. Apoio a essa gente é apoiar ditaduras iguais a de Maduro. Aprende Brasil!!!!

Anônimo disse...

A Folha está tão rápida quanto um dinossauro!!!

Anônimo disse...

Políbio,

A Foice de São Paulo é o manual dos perfeitos idiotas Lattrino americanus.(escrito assim mesmo)

Anônimo disse...

Não houve qualquer fraude ou ilegitimidade na eleição constituinte na Venezuela, diz jurista:

06/08/2017 - Sul 21 - Marco Weissheimer

Há um consenso tanto no Direito quanto na Ciência Política que os impasses profundos das sociedades modernas são resolvidos com a convocação pelo poder político originário de uma Assembleia Constituinte. Na Constituição da Venezuela há expressa previsão que permite ao presidente da República convocar, via eleições, o poder constituinte. Então, não há que falar em fraude nem em ilegitimidade do processo constituinte. (...)

Sul21: Qual sua avaliação, como observador internacional, do processo constituinte realizado na Venezuela?

Luiz Moreira: Há duas perspectivas a tratar. Em primeiro lugar, do ponto de vista eleitoral, trata-se de processo absolutamente consistente, inclusive muito mais moderno e avançado em termos tecnológicos do que o brasileiro. Toda urna é dotada de uma impressora, que fica no interior da urna eletrônica, que, após o voto do eleitor, imprime-o, permitindo que o cidadão o confira e o deposite em urna de papelão. Encerrada a votação, há auditoria, conferindo-se uma a cada sete urnas. Assim, a urna eletrônica, a ser auditada, emite relatório que será confrontado com os votos depositados na urna de papelão. Trata-se de sistema muito sofisticado, que desenvolveu mecanismos de segurança ao longo das 21 (vinte e uma) eleições que ocorreram na Venezuela, desde 1999, mecanismos que foram desenvolvidos para assegurar aos partidos políticos, em permanente disputa, a lisura do processo eleitoral.

Em segundo, do ponto de vista político, há uma profunda divisão no país. De um lado, a posição defendida pelo governo Maduro, que obteve vitória maiúscula, apesar do boicote da oposição ao processo constituinte, expressa com o voto de mais de 8 milhões de votos, em universo de 19 milhões de eleitores. Ocorre que o voto na Venezuela não é obrigatório e a atmosfera não era favorável ao comparecimento dos cidadãos, pois havia e há todo um ambiente de confronto que desestimulava o voto. De outro, a vitória da oposição nas eleições parlamentares de 2015 suscitava a perspectiva de sua ascensão ao poder Executivo. No entanto, sua vinculação à política de intervenção promovida pelos Estados Unidos e seus protestos violentos geraram a percepção que o desabastecimento da população é a forma política encontrada para desestabilizar o governo Maduro. Essa escolha política da oposição acabou por fortalecer o governo e parece ser a responsável pela legitimação da população ao processo constituinte.

Sul21: A oposição ao governo de Nicolas Maduro contesta a legitimidade do processo constituinte. Qual sua opinião sobre esse tema da legitimidade?

Luiz Moreira: O Poder Eleitoral da Venezuela, por intermédio do Conselho Nacional Eleitoral, realizou 21 eleições nos últimos 18 anos, inclusive a eleição de 2015, que resultou na maior derrota da situação desde a ascensão de Hugo Chavez. Então, não há que falar em fraude nem em ilegitimidade do processo constituinte. Por que? Porque é consenso tanto no direito quanto na ciência política que os impasses profundos das sociedades modernas são resolvidos com a convocação, pelo poder político originário, de uma Assembléia Constituinte. Na Constituição da Venezuela há expressão previsão que permite ao Presidente da República convocar, via eleições, o poder constituinte. Nesse caso, a reação é grotesca, pois os críticos do processo pregam justamente a preservação da Constituição de Hugo Chavez e o contorno à soberania popular. (...)

Anônimo disse...

FERNANDO MORAIS LEMBRA APOIO DA FOLHA À DITADURA:

O jornalista e editor do "Nocaute", Fernando Morais Morai, usou sua página pessoal no Facebook para condenar o posicionamento do jornal Folha de São Paulo que agora diz que irá chamar a Venezuela de "ditadura" e o seu presidente, Nicolás Maduro, de "ditador". No texto, Morais relembra que "o decreto foi baixado pela Folha, que apoiou o golpe militar de 1964 e emprestou carros de "reportagem" para os militares prenderem e torturarem adversários do regime".

6 DE AGOSTO DE 2017

247 - O jornalista e editor do "Nocaute", Fernando Morais Morai, usou sua página pessoal no Facebook para condenar o posicionamento do jornal Folha de São Paulo que agora diz que irá chamar a Venezuela de "ditadura" e o seu presidente, Nicolás Maduro, de "ditador". No texto, Morais relembra que "o decreto foi baixado pela Folha, que apoiou o golpe militar de 1964 e emprestou carros de "reportagem" para os militares prenderem e torturarem adversários do regime".

PS: Ultimamente vemos um monte zé ruela se achando diplomado em politica externa querendo dar pitaco na forma administrativa de outros países.
E muito provavelmente não sabem nem administrar as contas e os compromissos da própria casa. Pior são os debiloides que condenam Maduro, mas idolatram Pinochet, Stroessner e os militares torturadores no Brasil. E ainda tem os "pobres de direita" (atual fenômeno ideológico) que torcem para uma ditadura bolsominion.

Anônimo disse...

INTERNAUTAS COBRAM FOLHA A CHAMAR O GOLPE DE GOLPE:

Ao postar no Twitter que passaria a chamar a Venezuela de ditadura, a Folha recebeu enxurradas de manifestações de internautas cobrando que o jornal se posicione sobre o golpe ocorrido no Brasil, que instalou Michel Temer no poder, e foi apoiado pelo jornal de Otávio Frias Filho; confira as manifestações.

6 DE AGOSTO DE 2017

247 – Ao postar no Twitter que passaria a chamar a Venezuela de ditadura (saiba mais aqui), a Folha recebeu enxurradas de manifestações de internautas cobrando que o jornal se posicione sobre o golpe ocorrido no Brasil, que instalou Michel Temer no poder, e foi apoiado pelo jornal de Otávio Frias Filho.

O jornal também foi cobrado por seu apoio ao golpe militar de 1964.

PS: Um mafioso, dono de um jornal, acha que pode dar nomes as coisas. Vai ser presunçoso lá nos quintos dos infernos. Desde quando os venezuelanos estão interessado no que a Folha torturadora e golpista diz?

Anônimo disse...

Enquanto isso....

Temer, Eunício e Maia fazem “domingueira” anti-trabalhador no Jaburu:

FERNANDO BRITO · 06/08/2017 - DCM

Vera Rosa, do Estadão, anuncia (talvez denuncia fosse o mais correto, porque é um crime o que se perpetra) que Michel Temer chamou ao Jaburu os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Azevedo.

Objetivo: “mapear” os votos para aproveitar o “alívio” da vitória na votação sobre a denúncia das malas de Loures para por logo em votação a Reforma da Previdência.

Mapear quer dizer listar os deputados reticentes em votar contra os direitos dos trabalhadores e destinar a eles os mesmos argumentos que se distribuiu para conseguir se safar do processo de corrupção.

Claro, isso é uma missão civilizatória, na visão do mercado, essencial para sanear as finanças de um país onde um Ministro do Supremo, como o sr. Luís Roberto Barroso, acha que a proteção ao trabalhador “infantiliza as pessoas”, que se tornam ” viciadas em paternalismo”.

Um sujeito destes, com toda a fartura que lhe propiciou sua rica banca de advocacia, com os dinheiros e penduricalhos do Supremo, chega ao ponto de comparar as garantias do trabalho à Lei do Inquilinato, reformada por Fernando Henrique Cardoso, para dizer que “veio uma nova legislação, menos protetiva ao locatário, e a consequência prática foi que aumentou exponencialmente a oferta de imóveis para aluguéis e o preço para locação caiu”, afirmou.”

Vejam bem: o trabalhador é o locatário e o preço para locação é o salário, não é, senhor Barroso?

Então, já com a reforma trabalhista pronta para acabar com os direitos dos mais jovens, precisamos saudar o que a trinca de homens bons faz agora no Palácio do Jaburu, definindo quem e como deve ser adquirido para esta cruzada salvadora.

Inútil esperar decência desta gente para que admitam que não há legitimidade para abolirem o direito dos brasileiros humildes.

A ousadia dos canalhas, frase tão prestigiada pela Ministra Cármem Lúcia, está a pleno vapor.

PS1: e de maneira esmagadora o script vai proseguindo com a esqueda paralisada e de boca aberta: congelamento de gastos públicos por 20 anos, terceirização total e irrestrita, CLT rasgada, Petrobrás sendo 'vendida' e temer totalmente livre. Pelo andar da carruagem, os próximos capitulos serão: fim da aposentadoria, prisão e ou inelegibilidade de Lula, tornozeleira pro cunha curtir a vida com seus milhoeszinhos roubados, fim da lava jato só com petistas lá dentro, e com um final mais do que previsível, moro curtindo a vida em alguma resort estadunisense, de preferência flórida ou miami.
PS2: Ou seja, tá explicado porque a midia foca a Venezuela...