Sartori falará esta tarde com Temer e Meirelles sobre adesão do Regime de Recuperação Fiscal dos Estados

A adesão do governo gaúcho permitiria que Sartori poupasse R$ 1,5 bilhão este ano e R$ 3,5 bilhões no ano que vem, valor devido à União, que seria jogado para o final do atual contrato.

O governador Ivo Sartori falará hoje com o presidente Michel Temer, com quem conversou ontem pelo telefone. Sartori chegará as 14h em Brasília. Além de Temer, ele valará com o ministro da Fazenda.

Sartori quer que o ministro Henrique Meirelles aceite flexibilizar o rol de contrapartidas exigidas para a adesão do RS ao Regime de Recuperação Fiscal dos Estados. O problema é que a entrega de estatais em troca da adesão não passa e nem passará pela Assembléia.

8 comentários:

Anônimo disse...

Que se pague o preço, por ter deputados covardes e corporativistas

preferem manter estatais ineficientes e obsoletas , do que salvar o RS.

Olhem as fundações (FDRH,TVE) e Corag, até agora não demitiram o empregado mais ineficiente e não efetuaram um corte de despesas nas suas estruturas. Isso que tem lei aprovada para extinguir, isso é uma escárnio.

Unknown disse...

Sartori virou intermediador de Aspirinas e BandAids para curar nossos cânceres e fraturas expostas!!!
Atacar os reais fatores que faliram o Estado, nem pensar:
A INCOMPETÊNCIA NA GESTÃO E OS PRIVILÉGIOS IMORAIS, CONCEDIDOS AOS DESIGUAIS PERANTE A LEI MAIOR, AO LONGO DE DÉCADAS!!!
Nossos gestores públicos(três poderes)foram pródigos e perdulários e nos legaram um Estado falido... insustentável e inviável!!!

Marcello Morientes disse...

Continuam culpando as estatais pela crise do estado, quando na verdade deveriam se preocupar com o que realmente da despesa para o estado. A incompetência do governo e de seus secretários ao longo de vários anos, inclusive do governo Sartori, são os verdadeiros culpados pela crise. Estatais, por pior que possam estar, pagam os salários de seus funcionários e ainda colocam algum dinheiro no cx único do estado. O simples fato de privatizar, não vai recuperar o estado, isso já foi feito no governo Brito e só piorou as finanças do estado.

Anônimo disse...

Estado que paga 4500 por mês de auxílio moradia para juízes não está em crise.

Ricardo Francisco Mohr disse...

Agora falar em ineficiência de estatais virou moda! Se informem melhor o preço que estamos pagando são da renegociação do governo Britto com o apoio do então líder na assembleia Sartori! Agora quer repetição? Em 97 no governo Britto a dívida do RS aumentou em mais de 100%! Acordem! Essa renegociação é fria..

Anônimo disse...

Flexibilizar? os outros estados vão querer também, óbvio.
Que os deputados do RS arquem com as escolhas ou com a omissão que praticarem.

Anônimo disse...

Boa tarde Editor,

Essa ladainha ainda vai se arrastar por muito tempo.
Essa renegociação é como se o cidadão que já está esgoelado no cheque especial e ganha uma nova opção de renegociação negocia a juros favoráveis ao banco( no caso UNIÃO) esse capitalismo de compadrio que nos levou a esse patamar, não vejo saída no curto, médio e longo prazo).

APL. disse...

Economia? Vai aumentar da dívida do Estado e ainda vai vender as empresas do Estado. Tá mais preocupado em salvar o mandato dele, o RS que se dane.