Câmara aprova por 20 x 6 aumento da alíquota da previdência dos servidores de Porto Alegre

A sessão foi realizada no terceiro andar da Câmara, após o plenário Otávio Rocha ser invadido pelas corporações de municipários. 

Ao lado, fac simile de planilha de acompanhamento da votação. leitor perceberá que Cassiá Carpes, PP, da base do governo,votou com as corporações.

Mauro Zacher absteve-se.Foi o único que preferiu ficar em cima do muro.

A Câmara de Vereadores de Porto Alegre aprovou, na noite desta quarta-feira, por 20 votos a seis, com uma abstenção, o projeto encaminhado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) que eleva de 11% para 14% a alíquota de contribuição dos servidores para o Departamento Municipal de Previdência dos Servidores Públicos Municipais (Previmpa).

A secretaria da Fazenda acha possível arrecadar R$ 30 milhões por ano com o aumento do percentual.

11 comentários:

Anônimo disse...

Polibio, estás tendo a ajuda de algum estagiário? Tenho notado muitos erros de pontuação e de acentuação nos teus textos.

dinea disse...

Parabens prefeito é por aí que temos que atuar. Ninguem aguenta mais pagar para pessoas que só querem mamar, trabalhar nada....

Anônimo disse...

E os que trabalham?

Anônimo disse...

Quem foram os 20 que votaram pela cidade ?

Quais foram os 06 da vanguarda do atraso ??

Postem aí ! A nominata !!

Anônimo disse...

Os que mamam e não trabalham são os do MBL presentes ontem na câmara para tumultuar e criar atritos, ou serão os futuros ccs sem compromisso com a cidade...

Unknown disse...

Correto, prefeito, agora é hora de cortar na carne dos nobres da corte(três poderes)e seus ganhos imorais tornados legais por leis feitas por eles mesmos!!!

Anônimo disse...

Esse Cassia Carpes foi ruim de bola e hoje é ruim na politica. Bem feito, Quem mandou eleger esse estrupício?

Anônimo disse...

Nesse mesmo rol poderiam aumentar a alíquota máxima de contribuição do INSS do setor privado para 45%. Isso ajudaria a salvar o INSS, já que este está quebrado com tanta bolsa-reclusão, bolsa-família, auxílio aquele, auxílio aquele outro...

Anônimo disse...

Se sancionar esse projeto, o amador e aprendiz de alcade da capital não termina o mandato...

Anônimo disse...

Tercerisar e preciso melhor caminho para esquentar dinheiro público,logo aumentar impostos para fechar a contabilidade dos ligeirinhos.

Anônimo disse...

Resta saber se o dinheiro economizado vai ser empregado em escolas e na saúde ou vai ser gasto em programas de informática, pois o mundo de Porto Alegre vai além do virtual, a criminalidade está diretamente ligada à falta de escolas e de condiçoesde de sobrevivência.