Empresário diz que recusou comprar imóvel de Aécio

O jornal Valor foi atrás da informação do delator Joesley Batista, aceita pelo procurador Rodrigo Janot e pelo ministro Edson Fachin, segundo a qual a venda de um apartamento da mãe do senador Aécio Neves por R$ 2 milhões, foi apenas troca de favores por propina. Marco de Moura e Souza, jornalista do Valor, comprovou que que o senador e a família tentaram o mesmo negócio com empresários mineiros. Um dos empresários localizados pelo jornal, confirmou a oferta feita pela irmã de Aecio, Andreia.

Segundo Aécio, seria um duplex em São Conrado, Rio, 1.200 m2, o que não parece provável. O edifício onde está o duplex foi construído pelo segundo marido de Inês Maria, o banqueiro Gilberto Faria, ex-dono do Banco Real, que já morreu. Inês Maria casou com Farias depois que enviuvou do pai de Aécio. O jornal diz que a Sotheby's avaliou o apartamento em R$ 36 milhões e com valor de aluguel de R$ 80 mil.

A localização do imóvel é ponto não esclarecido por Valor e poderia estar localizado de fato em Belo Horizonte, já que este foi de fato oferecido a empresários mineiros por Andréia e Aéci, segundo o jornal.