Operação Varredura descobre até geladeiras em celas de presídios

Forças de segurança, após operações policiais realizadas nas últimas semanas em alguns presídios brasileiros, localizaram e apreenderam diversos itens como geladeiras, celulares, armas brancas, drogas e até uma máquina de fazer tatuagem.

As ações fazem parte da “Operação Varredura”, que foi colocada em prática após rebeliões e massacres ocorridos no sistema prisional brasileiro no início do ano, onde 130 detentos foram mortos em motins. Estas operações aconteceram em seis presídios de quatro Estados brasileiros e o Ministério da Defesa disse que outras dez ações desta natureza estão agendadas. No final de todo o trabalho, será apresentado um levantamento completo da operação, que conta com o apoio direto do Ministério Público Militar, das Polícias Militares, de agentes penitenciários e de funcionários do Departamento Penitenciário Nacional.

3 comentários:

Anônimo disse...

como a administração do presidio nao "viu" entrarem com uma geladeira na cadeia?

alguem engoliu uma e entrou com ela escondida no estomago?

ou pior, usou o metodo que algumas mulheres de presos usam para entrar com celular, se é que fui claro?

Anônimo disse...



Já foi dito e repetido, quem tem grana, não passa trabalho e nem privações na cadeia.

Este é o sistema carcerário brasileiro, em colapso.

Com certeza, a retirada das geladeiras vai resultar em ônibus queimados e ataques a autoridades.

ganhatudo disse...

Eu sou a favor de que existam presídios com melhores condições de habitação, desde que o preso que tiver condições financeiras pague pelas mordomias.
Algumas mordomias poderiam ser estabelecidas para presos de comportamento muito bom, tais como cela individual, chuveiro com água quente, fogão para preparar a própria alimentação, geladeira, etc., sem abrir mão de restrições indispensáveis. Para cada benefício obtido seria pago pelo preso um valor mensal, que teria que ser elevado para justificar o investimento, e o dinheiro reverteria para custear outras despesas do presídio.
Será que isto é possível ou estou viajando na maionese?