Simers denuncia sobre o Postão da Cruzeiro: "Isto aqui é pior do que a Síria"

O Sindicato Médico do RS, Simers, voltou a criticar severamente a prefeitura de Porto Alegre, tudo em função da superlotação, o número insuficiente de médicos e a grande demanda para consultas, problemas que  voltaram a provocar tensão no Posto de Atendimento Cruzeiro do Sul (Pacs), em Porto Alegre.

O Postão foi ameaçado de invasão ontem a noite e a Brigada foi chamada.]

O diretor do Simers, André Gonzales, descreveu um cenário de guerra e comparou a situação a países do Oriente Médio:

-  Situação como essa só na Síria ou em um desses países em guerra ou sob conflito permanente.

O  Simers, apontou três fatores para explicar a tensão que virou rotina na maior emergência do Sistema Único de Saúde (SUS):  carência de postos de saúde (80% dos casos que chegam ao Postão poderiam ser resolvidos na rede básica), falta de médicos e demais funcionários para acolher tanta demanda e de leitos em hospitais, pois muitos casos ficam na emergência e acabam sobrecarregando plantonistas e impedindo condições adequadas de atendimento ao fluxo ininterrupto de novos casos.

Uma médica que não quis identificar-se, avisou que o ambiente local é insuportável:


- Alguns pacientes têm ligação com o tráfico de drogas da região. Tivemos pessoas assassinadas aqui dentro e estupradas também. É a realidade do Pacs.

9 comentários:

Ariel disse...

Sr Políbio; Se Cuba nos manda médicos (????) e se o Brasil possui infinitamente mais condições que eles, por que não formamos "em massa" recursos humanos " (médicos emergenciais ou de primeiro atendimento)?
No Brasil, FORMAR-SE EM MEDICINA, é status...e, imagino, leva-se anos para tal....acabemos com essa anomalia e formemos profissionais capazes do primeiro atendimento para a rede pública!!!!!!

Anônimo disse...

O SIMERS queria tanto a derrota do Tarso, agora se vire.

Anônimo disse...

Mas o "Maus Médicos" não iria resolver todos os problemas da saúde? Não foi isso que mentiu Dilmaldita, Luladrão e o pau de virar tripa da capital?

Anônimo disse...

Ao Ariel Peres: dê sua contribuição! Vá estudar, se formar em medicina e atender essa gente toda de graça. Ou você não possui capacidade intelectual para tal. Pimenta no c* dos outros é refresco né malandrão! Típico pensamento petralha. Manda os outros fazerem o que você não faz!

Anônimo disse...

E o Lula disse que o SUS era "maravilhoso " e chegou a pensar em exporta-lo para varios paises.Pura encenacao ! Meses depois, quando apareceu o seu cancer , ao inves de procurar o SUS beleza foi correndo para o Sirio -Libanes , ocasiao em que foi recebido por um equipe de medicos oncologistas , na porta do hospital. Tudo bem parecido com o SUS. Claro que nao pagou seu tratamento milionario no Sirio-Libanes , a Presidencia pagou tudo . Com Dilma, ocorreu o mesmo , foi para o Sirio-Libanes , com tudo free !!!

Anônimo disse...

So asneiras...kkkkkkkkkkkk! Va voce ser atendido entao, bonzaum!

Façanha, o advogado do povo disse...

Aí a segurança é competencia da guarda municipal. Por onde anda ela?

Anônimo disse...

Se é pior que a Siria, então que os médicos se mudem para a Siria de mala e cuia, lá estão precisando de médicos bundinhas, digo, coxinhas, digo, que não tenham medinho de serem bombardeados pelo EI. Deixa que os médicos cubanos assumam a Postão, que eles dão um jeito, nas horas de folga fazem serviço de carpinteiro, pedreiro, encanador, pintor. Com eles não tem mimimi.

Anônimo disse...

Se os médicos cumprirem as 8h diárias nos postos....

Isto não aconteceria

Ganham por 8 e aparecem 2