Vieira da Cunha reúne professores e avisa: "Não tem aumento. Acabou o dinheiro do Estado".

O secretário da Educação, Vieira da Cunha, que voltou no final de semana depois de um curto período de férias, retomou as negociações com os professores públicos estaduais em greve. Ele reuniu-se com o comando do Cpers e descartou qualquer acerto por aumento salarial. " Não há dinheiro", disse Vieira, que corajosamente botou o dedo na ferida:

- Há 44 anos o Estado gasta mais do que arrecada e não dá mais.

O governo atual gastou mais do que qualquer outro, ano passado, com educação, comparada a fatia do setor com os demais. Foram 33,7% da receita corrente líquida estadual.

Outra reunião foi agendada para terça-feira da semana que vem.

Até lá a greve continuará e emplacará 15 dias de paralisação.

A categoria pede um reajuste imediato de 13,01%, mais 11,66% referente a 2016, além de uma proposta para repor a defasagem de 69,44%. “Há 44 anos o Estado gasta mais do que arrecada e, para nós, não é possível não apresentar nenhuma proposta. Vai aumentar a dívida, mas eu acho que tem que investir e valorizar”, defendeu a presidente do Cpers, Helenir Schürer. Os professores pedem ainda a retirada do Projeto de Lei 44, que transfere algumas funções do Estado para pessoas jurídicas de direito privado, da Assembleia Legislativa, novos concursos, contratação de aprovados, mais estrutura e segurança nas escolas

13 comentários:

Anônimo disse...

R$ 43 bilhões em dívida ativa!

Anônimo disse...

Políbio,

A "nobre" President(A) do CPERS não perguntou ao POVÃO se ele quer continuar bancando a "brincadeira da catiguria".

Alô Grécia, ai vamos nós ......

JulioK

Ps.: estou esperando o anúncio de corte linear de 35% nas pensões e teto de 80% do bruto do Chefão de cada PODER.

Anônimo disse...

Sartori cria uma contribuição provisória para aumentar os professores em 70% e atender todas demandas,tais como fazer novo concurso,contratar os já aprovados,melhorar a estrutura e segurança nas escolas,dar transporte e alimentação a todos,uniformes e uma mesada aos alunos pra fazer lanche.
O estado provedor gratuido de tudo para o povo, foi demandado historicamente nas urnas,e como bem disse a presidente do cepergs,nao tem problema se vai aumentar a divida,afinal que se ferrem os trouxas que nos financiaram,isso é barbada de resolver,basta dar um calote.
a gauchada, a mais politizada do Brasil esta ctgo e te apoia.
talvez um dia a gauchada acorde e se da conta que quem esta pagando a contao são eles,e que gratuidade é uma bela enganação dos políticos,que são os grandes beneficiários,estes ganham sempre.
grana pros professores não tem mas para os da assembleia sempre tem.
acordem gauchada,quem sabe ardendo no bolso de vcs isso seja possível.

Anônimo disse...

Nas palavras da presidente do Cpers, ela quer mais estado. Com que dinheiro? Isso ela não respondeu. Já chega disso! Quer aumento informa como conseguir o dinheiro!!

Anônimo disse...

A SAFADEZA NÃO TEM LIMITES NO SERVIÇO PUBLICO.

ENTRA NO SITE SEFAZ.RS.GOV.BR, VAI LA EM TESOURO,AI BUSCA TRANSPARÊNCIA, VOCÊ VAI ENCONTRAR O SALARIO DE TODOS,INCLUSIVE PROFESSORES:

PROFESSOR -INATIVO OU PENSIONISTA:
EX.: SALARIO VIU SALARIOOOO: R$ 1.850,00
AI TEM MAIS R$ 2.500, DE PEDURICALHOS, UM DELES É R$ 570,00 DE DIFICIL ACESSO.

A PESSOA ESTA APOSENTADA/INATIVO RECEBE SALARIOS + PENDURICALHOS E UM DELES É DE DIFICIL ACESSO...
AI O RENDIMENTO LIQUIDO CHEGA A R$ 4.250, ...

AQUI É O INFERNO DE DANTE, NÃO TEM SOLUÇÃO.....

Antonio...

Anônimo disse...

35 E 80 POR CENTO....

NEM TEMER NEM VIEIRA FORAM SEQUER CANONIZADOS E QUEREM MILAGRES

COMO O PAPA É ARGENTINO, ACHO DIFICIL...

Anônimo disse...

Os professores não estão pedindo aumento de salário, o que pedem é a inflação do ano passado. Parece que tem alguém maldoso que distorce de forma proposital.

Quanto aos pais, escola não é depósito dos filhos, na escola eles buscam conhecimento. Se assim ainda não entendem fiquem com os filhos em casa, e ensinem o conhecimento aos filhos de toda formação das disciplinas.

Anônimo disse...

O Vieira não mente pros professores, para que isso? em Janeiro o Estado deu aumento para os empregados celetistas das fundações e aumento significativo no vale alimentação dos mesmos,tudo articulado pelo belicoso sindicato SEMAPI. que conseguiu tirar dinheiro de pedra.

Anônimo disse...

NÃO TEM MESMO...AGRADEÇAM QUE ESTÃO RECEBENDO...QUEM ESTAVA ANTES AQUI?QUEM ESTAVA ANTES EM BRASÍLIA? PT,PT,PT,PT..... O PT ENTRA E RASPA TUDO QUE TEM...DEPOIS FICA A BOMBA PARA OS OUTROS,QUE TEM UM PINGO DE DECÊNCIA...SÓ QUE AÍ TEM AS ALOPRADAS DAS PROFESSORAS,SERVIDORES...MAS ELES NUNCA LEMBRAM QUE TUDO FOI GERADO NA GESTÃO PETISTA...PRA ELES O PT É O CARA...MAS TAMBÉM SÓ FICA NA PROMESSA,MAS É O BENFEITOR,AÍ O PT SAI OU É SAÍDO E OS COFRES RASPADOS OU ROUBADOS.NUNCA COM DINHEIRO.TUDO LIMPINHO.MAS OS TROUXAS SEMPRE COM AS BANDEIRAS TREMULANDO.BANDO DE OTÁRIOS.COITADO DO BRASIL.ESTE NUNCA SAIRÁ DO BURACO ENQUANTO ESTIVER ESTA QUADRILHA NO PODER.

Anônimo disse...

Esse cpers ainda vai queimar as tabuadas na Praça da Matriz.

Anônimo disse...

Espera sentado pra não cansar muito, JulioK

Anônimo disse...

Alô CPERGS/sindicato pelego, conta prá nós pq vcs, no governo vergonhoso do tarso genro, vcs repito, não fizeram greve exigindo o pagamento piso nacional do magistério, inclusive pq foi aquele louco quem criou o piso.....conta aí CPERGS/sindicato pelego do PT......??????

Anônimo disse...

Professores "Não há dinheiro", mas Sartori acena com aumento de vagas de turno integral. Ou seja, salario parcelado com mais trabalho, sem merenda e escolas caindo ao pedaços. E que os alunos, das escolas que os banheiros ainda funcionam, não esqueçam de levar papel higiênico.