Opinião do editor - Empresas offshores uruguaias não abrem nomes e operam livremente no Brasil

Ao contrário da Suiça, as leis brasileiras não exigem que empresas offshores identifiquem seus controladores e nem exigem que listem seus beneficiários.
O editor possui contratos registrados na Junta Comercial do RS, que comprovam que empresas offshores registradas no Uruguai, não fornecem nomes de controladores, usando apenas procuradores locais para representar seus interesses. São estes procuradores os que abrem contas, participam do controle de novas empresas, efetivam registros na Junta e buscam CNPJs, inscrições estaduais e municipais, sem que em momento algum listem os nomes dos reais proprietários das offshores uruguaias, geralmente controladas por empreendedores locais que buscam proteger seus patrimônios e de suas famílias. 
Segundo documentos que o editor apurou na Junta Comercial, na Receita Federal e na Receita Estadual, é o caso específico da rede lojista CR Diementz, controlada por duas offshores uruguaias, mas com procuradores localizados no interior do Estado. 

6 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

Os mais expertos abrem uma "offshore" no Panamá e voam para o Uruguay para abrir outra "offshore" controlada pela primeira.

Só FBI consegue pegar!!

Ps.: O Uruguay assinou Tratados Internacionais com a OCDE que obriga a quebra do segredo das SAFIs(offshores) por medida judicial. O Panamá ainda não.

A COPA AIR tem voos para Porto Alegre por que razão??? rsrsrsr

JulioK

Anônimo disse...

Culpa da legislação brasileira. Cada centavo do assalariado é controlado para se fazer o desconto do IR. Já essa gente espertalhona usa dessas estratégias para fugir do fisco e fazer mais caixa.
Ser honesto no Brasil dá prejuízo.

Anônimo disse...

Tem petistas na história, eles sabem todo o alfabeto criminal, nisto são doutores!

Anônimo disse...

Então, URUGUAI é SOCIALISTA que quer concorrer com outro socialista?

Conclusão, socialismo pra ouvidos dos trouxas eleitores e capitalismo para os amigos do rei.



Anônimo disse...

Não esquecer que o Uruguai também foi um dos que recebeu pagamento do atual governo. Parceria no parque eólico inaugurado em março na época em que no Brasil estávamos ameaçados de apagão.

Anônimo disse...

País que dá guarida para dinheiro de ladrão, é tão ladrão quanto!

Tem muito país socialista com seu povo vivendo muito bem a custa de riquezas de ladrões, traficantes, corruptos e bandidos, que aplicam verdadeiras fortunas conseguidas através de negociatas escusas.

As pessoas desses países (muitos deles, desenvolvidos) deveriam se envergonhar disso, e reconhecer que aquele padrão de vida é conseguido a custa da miséria e desgraça de muita gente.