Eis a lista dos 47 ex-deputados estaduais que recebem aposentadorias pagas pelo Tesouro do RS

Algir Lorenzon, ex-deputado estadual e atual conselheiro do TCE, recebe R$ 52,6 mil mensais na soma de aposentado pelo Feppa e membro ativo do TCE. Governador Sartori também está na lista do portal Transparência. - 


O editor procurou mais de um ano a lista dos deputados estaduais que se aposentaram pelo antigo Feppa, o fundo de pensão e aposentadoria que existia na Assembléia e que acabou extinto - mas sem sucesso. Nem mesmo com a Lei de Acesso à Informação foi possível levantar os nomes. O Feppa possuía recursos milionários para bancar as aposentadorias e pensões dos ex-parlamentares estaduais, mas no governo Rigotto, depois de negociação, os valores foram todos repassados para o Tesouro, um acordo pelo qual coube a ele continuar os pagamentos. Rigotto precisava do dinheiro para fazer caixa. 

A decisão do governo Sartori de divulgar nomes e valores de servidores ativos e inativos, acabou revelando a lista. É que apareceu a planilha da folha de pagamento, como a remuneração dos ex-deputados que recebem pensão por terem contribuído para o Fundo Estadual de Previdência do Parlamentar (Feppa), extinto em 1990. Hoje, o custo para o Tesouro é de R$ 7,9 milhões por ano. 

A lista que está no portal Transparência inclui 47 ex-deputados, um conselheiro e três ex-conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Algir Lorenzon, o único que ainda está na ativa, recebe R$ 33,7 mil do TCE e mais R$ 18,9 mil da aposentadoria parlamentar. Porfírio Peixoto, Alexandre Machado da Silva e Victor Faccioni somam as duas aposentadorias.

Eis a lista dos 47 ex-deputados:

Adylson Motta R$ 10,1 mil

Algir Lorenzon R$ 18,9 mil

Alceu da Rosa R$ 8,6 mil

Alexandre Machado da Silva R$ 25,3 mil 

Américo Copetti R$ 10,1 mil

André Nivaldo Soares R$ 25,3 mil

Antenor Ferrari R$ 15,1 mil

Antônio Carlos Alves de Azevedo R$ 8,3 mil

Antônio Carlos Rosa Flores R$ 25,3 mil

Antônio Lorenzi R$ 6,3 mil

Augusto Trein R$ 21,5 mil

Caetano Peruchin R$ 15,1 mil

Camilo Moreira R$ 9,3 mil

Carlos Augusto de Souza R$ 10,1 mil

Cezar Schirmer R$ 20,2 mil 

Dercy Therezinha Vieira Furtado R$ 15,1 mil

Eclea Terezinha Fernandes R$ 6,3 mil

Elio Henrique Corbelini R$ 10,1mil

Erasmo Chiappetta R$ 6,3 mil

Erico Andre Pegoraro R$ 10,1 mil

Francisco Spiandorello R$ 6,3 mil

Geraldo Germano R$ 15,1 mil

Gil Cunegatto Marques R$ 6,3 mil

Guido Moesch R$ 7,2 mil

Hélio de Souza Santos R$ 6,3 mil

Hélio Musskopf R$ 6,3 mil

Horst Ernst Volk R$ 6,3 mil

Ibsen Pinheiro R$ 6,3 mil 

Jarbas Lima R$ 20,2 mil

João Carlos da Silva Severiano R$ 10,1 mil

José Antonio Albrecht R$ 6,3 mil

José Ivo Sartori R$ 6 mil

Lélio Souza R$ 24 mil

Lino Zardo R$ 18,9 mil

Luis Antonio Possebon R$ 6 mil

Luiz Fernando Staub R$ 6 mil

Pedro Américo Leal R$ 17,7 mil

Porfirio Peixoto R$ 18,9 mil 

Rodolfo Rospide Neto R$ 24 mil

Romeu Martinelli R$ 13,9 mil

Rubens Ardenghi R$ 6,3 mil

Rubi Matias Diehl R$ 11,7 mil

Sergio de Medeiros Ilha Moreira R$ 18,9 mil

Valmir Antonio Susin R$ 12,6 mil

Vercidino Albarello R$ 10,1 mil

Victor Jose Faccioni R$ 17,7 mil 


Waldir Walter R$ 25,3 mil

29 comentários:

Anônimo disse...

Valores iguais pagos ao povo por suas aposentadorias. Pais com tantas desigualdades e falta de vergonha na cara não tem futuro.

Alberto/NH disse...

Mordomias, Cartões Corporativos, Aumentos para eles mas Fator Previdenciário ferrando com os cidadãos comuns e ainda precisamos aturar estes deboches sem falar no que eles ganham (e roubam) a nível Federal, ou seja, segundo Feltes/Sartori/Dilma/Levy: 'precisamos cada um fazer a sua parte para superar este momento difícil de crise'...há há há.

Anônimo disse...

Que vergonha!Um Estado miserável pagando pensões!
Cada vez mais precisamos do EI para acertar algumas cositas!

Carlos Goelzer disse...

Não tem como dar certo, esqueçam.
E ainda por cima acham que a solução é aumentar impostos.
Pelo amor de Deus, socorro!

Anônimo disse...

Vergonha!!!
Políticos sem vergonhas!!!
O trabalhador "normal" que paga(com os impostos) estas benesses a estes políticos "mamadores da teta" pública, já está de SACO CHEIO com este descalabro, esta roubalheira destes políticos "mamadores da teta" pública!!!
Fora com estes políticos que nunca fizeram nada pelo povo e pelo bem público, mas fizeram sim, pelas suas "carteira$$$" com o dinheiro público!!!

Anônimo disse...

Com a queda da ditadura os políticos assaltaram o estado,nao há dinheiro que de conta,e o resultado e cada vez mais aumento dos impostos,agora vem a volta da CPMF,e tudo isso com o discurso de ajudae os pobres,uma vergonha,e o pior,tudo isso com o apoio da maioria que através do voto ,coloca esta gente no poder.A sociedade deveria sentir vergonha de si mesma, eu pelo menos tenho.

Anônimo disse...

Polibio, os recurso milionários que o FEPPA possuíam tinham preponderantemente origem pública. Era inexpressiva a contribuição dos Deputados.

Anônimo disse...

É uma indecência, principalmente esses carreiristas que acumulam salários com o Cargo de Conselheiros do Tribunal de Contas. Quase todos não conhecem sequer os princípios da Administração Pública preconizados nas Constituições Federal e Estadual: LEGALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE E, principalmente EFICIÊNCIA, são quase analfabetos funcionais e agora posam de MAGISTRADOS, só no Brasil mesmo....conseguiram a boquinha fazendo conchavos na Assembléia, trocando votos por possível apoio a indicação para o tribunal.
E espírito público, e o bem comum???Nada disso consta no dicionário dêles.
Por último, pergunto: COMO ESSA GENTE CONSEGUE DORMIR TRANQUILA????

Anônimo disse...

Políbio, poderia apresentar essa apuração discriminando os deputados por partido?

Anônimo disse...

Ninguém deveria acumular aposentadorias oriundas de cargos políticos, mas obrigatoriamente optar por uma delas.
Infelizmente se vê que a ganância não tem limites!

Anônimo disse...

Será que existe algum político neste país, que não exerça o cargo só para ter benefícios pessoais?
Se existir, poderia começar uma luta para que no país todos os trabalhadores (inclusive os políticos)fossem regidos pelas mesmas regras de aposentadoria (30 / 35 anos), férias, demissão por justa causa, auxílio moradia, ...
Outro fato, não temos segurança, no entanto o assalto ocorrido no bairro Mont'Serrat foi a um militar, buscando para o trabalho um funcionário do MP.

Roberto Vinazzi disse...

Na Constituição brasileira deveria haver um artigo que não permitisse ao erário público pagar mais de um provento às suas expensas a qualquer cidadão. Ou seja, um CPF só poderia receber de qualquer ente federativo um provento de aposentadoria. É Ovo de Colombo? -Sim, mas não para país sério!!!

Anônimo disse...

E quem está recebendo em nome dos ex-deputados falecidos?
Não seria o caso do MPC e do Ministério Público de contas investigarem?

Anônimo disse...

PARA ELES TUDO PODE. PARA A PLEBE, NADA. TEM QUE TOCAR FOGO, JOGAR BOMBA. REBELIÃO JÁ. NÃO SOMOS GADO, NÃO CONSEGUIMOS MAIS ENGOLIR ISSO.

Décio Azevedo disse...

E o Ibsen, hem?... O frasista queridinho da mídia. Tomem!

Anônimo disse...

Afora ganhar muito bem o Conselheiro Algir gosta de viajar, com diárias polpudas que cobrem os gastos e ainda sobra muito para o bolso.
Belo Horizonte Reunião preparat. p/ Encontro Técnico realiz. no TCM/RJ e aud. no TCU, em BH e Brasília, respect. 945,00
Córdoba XXIII Jorn Nac de Actual. Doctrin y la Reun. de la Asoc. de Entid. Ofic Contr. Publ.del Mercosul 5.739,96
Fortaleza Participação no IV Encontro Nacional dos TCs e XIII Encontro de Corregedores e Ouvidores. 2.838,47
Santa Rosa (Argentina) Participação na 2ª Reunião Anual dos Tribunais de Contas da Argentina. 3.973,82
Maceió Participação no Encontro Técnico promovido pela ASUL/ASUR. 2.207,70
Buenos Aires (Argentina) Participa da "Primera reunión anual del Secretariado Permanente de Tribunales de Cuentas, Órganos.." 2.207,68
Vitória XXVII Congresso dos Tribunais de Contas do Brasil 3.469,24
Viedma (Argentina) Participação na IV Reunião Anual dos Tribunais da Argentina e posse do Cons. Marco Peixoto na ASUL. 4.856,89
La Rioja Representantes do TCE/RS no XXII Congreso Nacional de Tribunales de Cuentas da Argentina. 3.973,82

Mordaz disse...

Acabaram com a nobreza e eles criaram os novos fidalgos da república. É uma vergonha estes políticos. Não se salva nenhum.

Décio Azevedo disse...

PS: Em ZH é revelado o total das pensões do Frasista, que chega a R$76mil.

Décio Azevedo disse...

PS: Em ZH é revelado o total das pensões do Frasista, que chega a R$76mil.

Anônimo disse...

Calma Gente....
O meu partido, é o rio grande!

Quá...quá...

Anônimo disse...

Enquanto isto... no Hospital de Osorio...https://youtu.be/DbagG7fQpek

Anônimo disse...

Este é um Órgão público(TCE)completamente devasado moral e funcionalmente falando.
Formado por políticos incompetentes, boquistas, é um órgão caudatário(chega sempre atrasado nas descobertas de falcatruas)da imprensa, da policia Federal e do Ministério Público, portanto, não se justifica sua existência.
O que é mais ridículo é a pose de Magistrado com que passeiam por toda a parte, debochando do povo e do quadro funcional do Estado que mal recebe em dia e vê seus poucos direitos irem pelo ralo.
TODOS ENTERRADOS ATÉ O PESCOÇO NA LAMA DA CORRUPÇÃO E DA INCOMPETÊNCIA.

Anônimo disse...

Que vergonha: Todos são do PT

Anônimo disse...

E será que eles podem duas vezes o tempo que exerceram o cargo de Deputado com o tempo em que exerceram outra atividade remunerada, para fins de aposentadoria, mesmo estando licenciados de uma delas?

Anônimo disse...

Caro Anônimo de 12 de junho de 2015 11:30. Como eles conseguem dormir tranquilos? Dormem melhor do que nós. Não estão nem aí. Eles não tem ética alguma. E nós é que temos que tomar remédios para dormir.

Anônimo disse...

Voces esquecem que tudo o que eles recebem está "DENTRO DA LEI".
O fato de eles mesmos fazerem a lei é outra história.
Os coitados trabalharam MUUUUUUIIIITO PRA TER ESTE DIREITO.

Anônimo disse...

Que feio essa lista cheia de "petralhas", não é mesmo?

Anônimo disse...

Fechando os olhos...este tipo de pessoa não tem moral nem escrúpulos, por isso não sente nada....

Anônimo disse...

Deveria ter uma lei que proibisse acúmulo de aposentadorias de órgãos públicos. Assim, seria obrigatória à opção por apenas um vencimento recebido, com a total extinção de duplos e triplos salários desse pessoal e aplicação retroativa... a possibilidade é quase nula, mas...
Porque é um acinte à pobreza do estado e do país, mesmo porque se sabe que todos esses privilégios são oriundos de leis feitas pelos próprios beneficiados!