Anac submeter-se às pressões e Salgado Filho já pode operar com ILS-2 contra a neblina

Embora as informações disponibilizadas ontem fossem de que a Anac ainda não tinha formalizado o pedido de instalação, a verdade é que o aparelho antineblina começou a funcionar no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. O equipamento está autorizado pela Anac para ser utilizado para pousos e decolagens em dias de cerração

. A Anac fez um jogo de gato e rato com os gaúchos. O ILS-2 era aguardado há 16 anos, mas as pressões dos passageiros, companhias aéreas, mas sobretudo da mídia, tudo em função dfa Copa, obrigaram o governo federal a agir.

. No Salgado Filho, problemas com pousos e decolagens devido a neblina causaram muitos transtornos nos últimos anosFoto: Dani Barcellos / Especial

- O Instrument Landing System (ILS-2), equipamento que permite pousos e decolagens de aviões em meio à neblina – comum nos meses de inverno no Estado –, já está sendo utilizado no aeroporto Salgado Filho. A aprovação, após uma última análise, realizada nesta sexta-feira por especialistas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), ocorreu depois que o órgão enviou ofício à Aeronáutica com os dados técnicos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

A Rio Grande do Sul nuncaq deu a vitória ao Lulla+PT.

É a única explicação para para 16 anos de atraso.

Parece que o PT queria punir a antiga "elite" que usava o Salgado Filho e não votava no Lulla!!

Precisou vir a FIFA para salvar os gaúchos??

JulioK

João Coragem disse...

Isto e' a cara do RS petralha! E dizer que o Rio Grande, que já foi o farol da aviação comercial brasileira, sendo o retardatário na implantação deste sistema já ultrapassado na EU e EUA. Deveríamos ter o ILS Cat II operacional a anos em POA, Caxias, Passo Fundo e Pelotas, e avançando no ILS Cat III que só existe no Brasil em GRU. Pra quem está na ponta do pais, ter sistema logístico eficiente e' estratégico (assim avaliou Getulio governador do estado, quando priorizou apoio a aviação, especialmente a VARIG).

Anônimo disse...

Não é verdade, JulioK. Votamos no Tarso, no Olívio...