Polícia de Tarso não investiga crime de arapongagem na Corag

Foi uma surpresa o arquivamento da ocorrência policial 129/2012 que levaria a área de crimes de informática da Polícia Civil do RS a investigar possíveis crimes de arapongagem eletrônica no âmbito da Corag.

. O Ministério Público Estadual e o Ministério Público junto ao TCE não se interessaram pelos crimes.

. Acusado pelo presidente Homero Paim, o diretor Administrativo e Financeiro, Andrew Carvalho Pinto, caiu para cima, porque sua superiora, a secretária da Administração, Stela Farias, abriu-lhe vaga no seu gabinete.

- Andrew Carvalho e Stela Farias foram condenados por atos de improbidade administrativa no Foro de Alvorada. Andreu era secretário municipal enquanto Stela era prefeita. Eles aplicaram  R$ 3 milhões no Banco Santos. Era  dinheiro dos servidores e a dupla não poderia ter feito o que fez. O banco quebrou no mesmo ano da aplicação.

Nenhum comentário: