No RS, até chefe de polícia do Estado sofre tentativa de assalto

O chefe de Polícia do RS, delegado Ranolfo Vieira Júnior, foi vítima de uma tentativa de assalto por volta das 20h desse domingo. Ele reagiu com tiros e conseguiu evitar o ataque, que ocorreu no momento em que chegava em casa, na área central de Esteio. O delegado afirmou que percebeu que estava sendo seguido.

. O delegado responsável pela investigação disse que Ranolfo acionou de dentro do seu Focus o controle remoto do portão. “Ele entrou na garagem e sacou a arma. Anunciou que era policial, mas mesmo assim os bandidos atiraram”, relatou.

. Segundo Ranolfo, a tentativa de assalto foi realizada por três homens, todos encapuzados. Eles atiraram ao menos duas vezes. O chefe de Polícia revidou.

5 comentários:

Anônimo disse...

Como é Delegado não precsa se preocpar, se acontece com o cidadão comum, é capaz de ser preso, responder processo por ter agido em defesa própri e quem sabe responder por danos moraus, pois humilhou os assaltantes em horário de trabalho.

Anônimo disse...

Políbio,
A perda da capacidade de ter e portar ARMA, está dando nisso.
O meliante SABE que o cidadão de bem não tem arma. Ele virou um CORDEIRO, a ser abatido.
Só não vê quem não quer e quem tem interesse de transformar esse pais numa república comunista.

Mujahedin do PT disse...

Culpa da Yeda...

Anônimo disse...

pois eh, ele pode se defender...

nos, cidadãos comuns, nao temos nem direito de nos condicionarmos de maneira correta a usar uma arma e defender a nos e aos nossos...

temos que seguir aquelas cartilha patéticas editadas pela policia de como se comportar diante do vagabundo...

temos que ter um dinheiro separado para dar ao ordinário...

temos que evitar olhar nos olhos do bandido...

esses "conselhos" simplesmente fazem nos sentirmos os maiores ratos do universo...

depois do assalto, eh preciso um tratamento psicológico para se livrar do trauma da sensação de impotência e covardia...

Anônimo disse...

Caro Editor Políbio:
O Ranolfo Vieira, pai do Ranolfo Vieira Júnior, é Desembargador, ingressou na magistratura por meio do Ministério Público, era Promotor/Procurador de Justiça. É natural de Santa Catarina