PIB de 2,7% em 2011 é decepcionante, mas cenário para 2012 não é muito melhor

 O anúncio do IBGE sobre o pífio crescimento do PIB no ano passado, apenas 2,7%, pegou de surpresa o governo federal, que aposta em número bem maior.

. Em Hannover, a Presidente Dilma Rousseff culpou as terríveis forças cegas que controlam a economia no exterior.

. E acenou pela boca do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, com crescimento de pelo menos 5% este ano.

. Há controvérsia.

. A economia desacelerou, conforme percebe-se claramente pela análise a seguir, feita pelo professor da FGV, Rogério Mori, ao falar sobre a queda da taxa básica de juros, destinada a melhorar o preço do dinheiro e com isto aquecer a produção e as vendas. Eis o que disse nesta terça-feira a tarde o professor da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, Rogério Mori:

Aquecer o PB e melhorar o câmbio - O Banco Central deve reduzir a taxa Selic em 0,75%. A economia brasileira registra um quadro de desaceleração. Essa redução também diminuirá a atratividade das aplicações brasileiras para os investidores internacionais. Com isso, a tendência é que haja menos ingressos de recursos externos e menos pressão para a apreciação do real.Apesar disto, a abundância de liquidez internacional aliada às baixas taxas de juros no resto do mundo tornam o Brasil muito atrativo para investimentos, pressionando o câmbio. 

Inflação não desacelera rápido  -  A convergência para o centro da meta (4,5%) deve ser lenta”.

10 comentários:

Anônimo disse...

e la virão os petebas com aquele papo de que o que passou passou, o negocio eh olhar pra frente...

já repetem esse mantra uns 4 anos, no minimo...

Anônimo disse...

É o pibão do manteiga ! O país possui gargalos que, se não resolvidos, impedem o crescimento. A Alemanha cresceu 3%, a França creio que 2%, isso que são países prontos e em crise, e nós ?

Anônimo disse...

MAS OS QUEBRADOS AMERICANOS CRESCERAM 3 %
MAIS QUE OS RICOS BRASILEIROS !!

Anônimo disse...

tem que chamar a Andrade Gutierres para construir um PIB maior.

Anônimo disse...

Caro Políbio,
Exerço atividades profissionais diretamente na indústria química, onde o Brasil tem um dos maiores deficits na balança comecial. E as razões para isso são muito simples: alta carga tributária, legislação trabalhista totalmente ultrapassada e burocracia infernal (fiscal,ambiental, trabalhista e por aí vai). Pergunte ao empresariado como é obter uma licença ambiental, mesmo para ampliações ou processos simples.
O Brasil segue seu destino: vender comodities, já que a irracionalidade impera nesse país!

Anônimo disse...

Lulla, que tem atravessado dias bem difíceis, vai receber uma injeção de ânimo daquelas
de explodir o coração. Um grupo de “ artistas” e “intelequituais” ligados ao PT pretende gravar
um clipe com o maior e mais eclético número de participantes babando os ovos do presidente.
O cast não terá distinção de coloração partidária, histórico pessoal e
preferência. O que vale é o $$ amor $$ à Pátria. Deverá ir de Aécio Neves a José Celso Martinez Corrêa, de Chico Buarque
a Ronaldo Nazário e, é óbvio, Dillma Rousseff. Está em discussão um convite a FHC. É
uma equação difícil. Mas, se sua participação for confirmada, será um gesto de grandeza
inesquecível. Em qualquer hipótese, a candidatura de Fernando Haddad kit Gay agradece.
@fitzca

Anônimo disse...

Polibio,

Em FEV2011 postei aqui no blog que teríamos um PIB de 2,9%, enquanto o goveno falava em 4,5%.
Para 2012, após a China ter anunciado que buscará 7,5% de PIB 2012, o Brasil deve ficar com no máx. um PIB de 2,3%.
Ainda temos o agravante, conforme teu post do consumo em queda(pelo alto endividamento e inflação de serviços - 12 a 15% a.a.).

Abraço

JulioK

Anônimo disse...

É, começou a crise, para quem governa o Brasil como a URSS, e pelo facebook me disseram que eu não conheço comunismo, bom nem ligo, quem me disse é baba ovo dos terroristas que estão no poder, é normal, um PIB de 2,7%, pior: veio o mantega derretida dizendo: crescimento de 4,5% esse ano, huahuahua, já vi essa história, em um país que está se desindustrializando, com a tal classe média punjante toda endividada, as contas públicas com um déficit cada vez maior, a corrupção cada dia mais vigorosa e jogando o dinheiro público pelo ralo, entre outras mazelas seremos em breve a 66ª economia do planeta!!!

Daniel disse...

Bom mesmo, Polibio, foi aquele periodo do Sociologo Moreninho, vulgo FHC, na Presidencia, né? Quando em OITO ANOS o pais cresceu "excepcionais" 4% no periodo inteiro. Aquilo sim é que foi um periodo de fartura, né?

Anônimo disse...

Já começaram a botar a culpa nos outros. É típico de incapazes.