Trensurb e o vírus chinês

Conforme o Sindicato dos Metroviários (Sindimetrô), na Trensurb, mais de 50 dos 1.093 funcionários da empresa estão afastados por contaminação, suspeita ou contato com colegas infectados pelo vírus chinês. 

Ao menos sete funcionários infectados estão internados em unidades de atendimento. Grande parte dos metroviários afastados atua em contato direto com o público, nas bilheterias ou na segurança de estações. 

16 comentários:

Anônimo disse...

Quando os metroviários começam com a choradeira...

Anônimo disse...

Ou seja, 0,6% dos casos são "graves".

Façam uma sindicância para ver se adotaram as medidas corretas. Mais, como eles tem-se comportado fora do ambiente de trabalho?

Vamos parar de choradeira e tocar o barco!

adilson disse...

Em contato direto c as pessoas e 5% contagiados e dos contagiados,0,5% do total,doentes ponto de precisar atendimento médico?Isso?Ou eu estou errando nas contas e é menos?

Anônimo disse...

Por que a Trensurb tem 1093 funcionários?

Anônimo disse...

Mas é aí que de precisa informar. Regiões, profissão, fx etária....,Atuar onde é preciso. Não esta imbecil aplicação de restrições gerais....

Anônimo disse...

Anônimo das 12:07h, se funcionários da Trensurb que têm contato direto com a população são infectados, até que sejam diagnosticados, estão infectando também a população que utiliza o transporte dos trens. Deixa de ser idiota.

Anônimo disse...

Publica os percentuais!
Bem menores q na população em geral!

Unknown disse...

É uma bagunça ninguém fiscaliza o uso de máscara.

Unknown disse...

Porquê não estão usando o kit Covid do Bolsonerus infectus o Jim Jones brasileiro?

Anônimo disse...

Jornal 149 do sindimetro rs.

Anônimo disse...

"Estamos apavorados", diz secretária de Saúde do Rio Grande do Sul:

25.02.21 - O Antagonista

“Estamos apavorados”, diz secretária de Saúde do Rio Grande do Sul
Foto: Reprodução

A secretária de Saúde do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, demonstrou hoje enorme preocupação com o avanço da Covid-19 no estado.

Ela falou em uma escalada de casos que, “se for comparar, estou enxergando o pico do Everest”.

“Estamos aqui apavorados”, acrescentou a secretária.

As declarações foram feitas durante reunião do governador Eduardo Leite (PSDB) com prefeitos para tratar da pandemia.

Arita afirmou também que, se o ritmo atual for mantido, “não haverá leitos, especialmente de UTI, para atender a demanda, que é crescente”.

“Crescente a ponto de nos deixar com uma lista de espera.”

Anônimo disse...

Os funcionários do metrô se acham melhores que os demais trabalhadores???
O vírus só pega neles?

Anônimo disse...

Na torcida pela recuperação de todos!

Anônimo disse...

Eles estão usando o kit covid lulalau!!!!

Anônimo disse...

Só as "otoridades" não perceberam que os municípios do trajeto do Trensurb fazem parte dos que tem maior contaminação.

O novo prefeito de Porto Alegre pelo menos tomou uma decisão correta. Por mais ônibus em circulação e ninguem de pé. Correto.

O prefeito que saiu diminuiu a circulação da frota. Idiota.

Anônimo disse...

Quantos terceirizados deveria ser a pergunta???? Quantos ccs???