PP não quer saber de golpismo na sucessão da Famurs. PT manobra para não ficar de fora.

Os prefeitos do PP do RS, Partido que elegeu maior número de prefeitos, decidiu ontem que não aceitará mudança nas regras de alternância na presidência da Famurs.

O atual presidente, que é do PT, propõe que os três Partidos que mais elegeram prefeitos ocupem a presidência nos três dos quatro anos do mandato da próxima gestão, mas deixando aberto o último período para uma votação aberta.

A proposta é criticada como uma tentativa de golpe, porque o PT ficou fora da lista dos quatro que mais elegeram prefeitos.

5 comentários:

Anônimo disse...

O PT não quer largar pois está pensando na eleição de 2022. Esse é o candidato deles.

Anônimo disse...

Para petistas, eleição só é válida quando eles ganham.

José Corrêa disse...

Nenhuma novidade!!!

PTba sendo PTba!!!

Quando os beneficiam, está tudo certo!!!

Quando perdem, querem mudar as regras do jogo!!!

Giovani disse...

Correta a posição do PP, parabéns pela sensatez. Eleição se ganha no voto.

Anônimo disse...

Os petralhas sempre querendo mudar a regra quando é para seu benefício, os partidos com mais prefeitos tem que assumir tudo, elles que se "lasquem" estão em extinção mesmo.