Bibo Nunes quer que Bolsonaro escolha Bulhões para reitor da Ufrgs

Ao lado, o professor Bulhões.

O que disse ao editor, há pouco, o deputado federal bolsonarista Bibo Nunes:

- Já foi ao MEC e ao Planalto para dizer que o professor Carlos André Bulhões Mendes para o cargo de reitor da UFRGS.

Bulhões foi o terceiro colocado na votação para a elaboração da lista tríplice.

O professor não tem vinculações com o PT e nem com o Psol, ao contrário dos 1o e 2o colocados.

Bibo Nunes quer ver o PT, o Psol e o PCdoB fora do comando da Ufrgs:

- Será uma alegria acabar com este domínio esquerdopata que se enquistou ali há quase 40 anos.

A lista tríplice já foi homologada pelo Conselho Universitário e Bolsonaro escolherá Bulhões no dia 20 de setembro, Dia da Revolução Farroupilha, guerra que foi realizada para expurgar o poder dominante da época.

31 comentários:

Anônimo disse...

Esse professor ficou em último na votação, nos 3 segmentos (professores, funcionários e alunos). Tomou uma verdadeira lavada. Onde está o respeito à democracia? O bolsonarismo perdeu a vergonha na cara.

Anônimo disse...

"Enquistou". A palavra é muito exata para a situação. São parasitas enquistados.
E os enquistados não teriam nem do que reclamar. Há 40 anos que estão "enquistados" aí sem produzir nada relevante.

Anônimo disse...

Tomara que seja o professor Bulhões. A UFRGS não merece mais 4 anos de ideologia esquerdista na figura de Ruy Vicente Oppermann. Um legítimo esquerda caviar. Filiado ao PCdoB que lê jornais em norueguês diariamente. URGE COMEÇAR A FAXINA NA UFRGS!!!

Anônimo disse...

Pipo Nunes, querendo meter a colher onde não entende e nunca passou perto. Existe algo chamado AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA, ou seja, goste ou não o atual Reitor foi eleito legitimamente. Espero que não ousem intervir dessa forma .

Gerson disse...

Fui aluno da UFRGS na graduação, especialização e mestrado e vou ficar muito feliz se acabarem com esse domínio da gestão da esquerda em nossa universidade.

Anônimo disse...

A Revolução Farroupilha foi uma guerra que foi realizada para expurgar o brazil daqui; foi instituída uma República que foi reconhecida pela Rainha da Inglaterra, pela França, pelo Uruguai... a República Rio-Grandense foi proclamada 53 anos antes da brazileira.

Hoje, continua tudo na mesma: o brazil continua explorando o RS e mandando um monte de comunismo pra cá. Se livrando da exploração do governo federal, haveria muito mais recursos para a tecnologia no RS.

Dia 20 de setembro também tem consulta do movimento "O Sul é meu País" com urnas nas ruas!

O Sul é o nosso País!

Anônimo disse...

Ótima escolha!!!!!!!!!

Anônimo disse...

. retrocesso no projeto FSP ?

Edler disse...

Quando você dá um jeito de colocar os ratos para fora da sua casa, eles vão parar nas tocas ou nos esgotos, mas, não quer dizer que não possam voltar e continuar a contaminar o seu ambiente! Comunista não desiste! Eles vão incomodar, e muito!

Anônimo disse...

O Prof. Bulhões foi o terceiro colocado na consulta à comunidade da UFRGS, qualquer que seja o método de cálculo. Não tem legitimidade para assumir.

Unknown disse...

Muito bom, Bibo Nunes sempre ficou ao lado do presidente, espero que ele o escute e coloque o professor Bulhões.

Anônimo disse...

Ainda é possível ler "URGS" (sem o "F" de "Federal") em alguns dos brasões presentes nos prédios da Universidade. Assim era antes da federalização.

Jairo disse...

Boa, pt aos poucos fora de tudo!

José Corrêa disse...

O #gaadoPTba Anônimo das 17:58 omitindo que a votação foi eletrônica e de baixa representatividade!!!

Respeito à democracia significa cumprir as leis!!!

Não gostou???

Que se candidate à presidência!!!

Anônimo disse...

A maior votação que a UFRGS teve numa eleição para Reitor, e o Bulhões perdeu nos três segmentos. Essa intervenção que querem impor à universidade é própria da ditadura. Vai ter luta! Aceita que dói menos.

Cássia POA disse...

A maior votação que a UFRGS teve numa eleição para Reitor, e o Bulhões perdeu nos três segmentos. Essa intervenção que querem impor à universidade é própria da ditadura. Vai ter luta! Aceita que dói menos.

Cássia POA disse...

A maior votação que a UFRGS teve numa eleição para Reitor, e o Bulhões perdeu nos três segmentos. Essa intervenção que querem impor à universidade é própria da ditadura. Vai ter luta! Aceita que dói menos.

Anônimo disse...

Pensam que Rui Oppermann é de esquerda, kkkķkk. Pensa no reitor mais liberal e tecnocrata possível. Essa gente é muito tapada...

Joel Robinson disse...

Bibo bobo, não tem vinculação com o PT ou Psol mas tem vinculação com o Bibo do PSL...
Ou seja tem vinculação sim...

Anônimo disse...

Ruy Vicente Oppermann é filiado ao PCdoB. Se isto não é ser de esquerda, então não sei o que é. Em todas as colações de grau lá vem a mensagem do reitor: pau e pau no governo BOLSONARO e pró ideologia e outras badernas.

Anônimo disse...

SE É ASSIM DEVERIA MUDAR. O BRASILEIRO MÉDIO QUE ATRAVÉS DOS IMPOSTOS BANCA AS UNIVERSIDADES E ESSAS PESSOAS VOTARAM NUM PROJETO CONSERVADOR ANTI EXTREMA ESQUERDA PORTANTO NADA MAIS JUSTO QUE VARRER ESSA GENTE DA URGS

Anônimo disse...

precisamos de alguém que se limite a ler em português? ou como o Weintraub que nem no português se garantia, mesmo sendo Ministro da Educação? o objetivo é nivelar por baixo?

Anônimo disse...

15.725 votantes é uma amostra gigantesca, estatisticamente falando - dificilmente se TODOS votassem, se obteria um resultado diferente

Anônimo disse...

Nada relevante?! Basta ver a colocação da Universidade nos rankings nacionais. Mesmo assim, não é isto que está em questão. Houve uma consulta e este professor ficou em último lugar, com vasto distanciamento. Existem procedimentos que devem ser respeitados. Insatisfeitos, concorram e mostrem sua capacidade. Quem é este Bibo?? O quê faz ele na Universidade? Qual a legitimidade dele para falar em nome desta instituição e de sua comunidade acadêmica? Se ele quer mudar, pare de negociata, lobismos e vá legislar, apresente e aprove projetos, mesmo que sejam contra a democracia institucional, mas mostre sua capacidade legislando. O primeiro colocado não foi minha opção, mas respeito a escolha.

Anônimo disse...

Pois é, parece que as limitações vão além da língua, seja qual for. A questão é complicada. Espero que a comunidade acadêmica não aceite esta intervenção de quem não valoriza a educação e os processos democráticos.

Anônimo disse...

Espero que a comunidade acadêmica não aceite esta intervenção de Bibo e Bolsonaro. Se o Bibo não gostou, que legisle para mudar as regras, mostre sua capacidade em elaborar, apresentar e aprovar projeto.

Anônimo disse...

No mínimo, este professor deveria ter vergonha de participar de um processo e depois ver seu nome em bocas que querem burlar o próprio processo. Ele deveria se manifestar e a comunidade acadêmica também, repudiando quaisquer formas de desrespeito ao processo de escolha do reitor.

Anônimo disse...

Bibo Nunes que vá legislar. Não gostou, elabore, defenda e aprove um projeto. Isto que ele tem que fazer.

Anônimo disse...

Esse das 03:17 (possivelmente o mesmo das 03:22, 03:26, 03:31 e 03:32 - KKKKKKKKKKKKKK) só pode ser professor (incomodado)... votou no "establishment" e não vai levar, kkkkkkk...

Anônimo disse...

Nada relevante?! Basta ver a colocação da Universidade nos rankings nacionais.

Por causa dos alunos, não por causa de vocês.

Anônimo disse...

Processo eleitoral antidemocrático, voto de aluno e funcionário não valendo nada. O processo todo já foi errado. Eleição para presidente da república existe diferença de voto dos indivíduos. Parabéns Bibo acaba logo com essa farça.