UOL+site sujo Intercept tentam intrigar Dallagnol com Bolsonaro

Assustado com a possibilidade de que Deltan Dallagnol seja nomeado chefe da PGR, o coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público no Paraná é de novo, feroz e mentirosamente atacado pelo site UOL, Folha de S. Paulo, que hoje acusa o procurador por ser notório esquerdista.

A prova, que não passa de um amontoado de sofismas e ilações cavilosas, que nada têm a ver sequer com as calúnias, injúrias e difamações anteriores, que pelo menos tinham um norte. Agora, o assassinato de reputação é crime realizado à luz do dia.

Eis o que o site sujo The Intercept passou como provas para o UOL, fazendo uso de material roubado por hackers criminosos e presos em Brasília:

- No dia 22 de outubro de 2016, Dallagnol recusou receber o prêmio 'Liberdade 2016', concedido no Fórum Liberdade e Democracia, organizado pelo Instituto de Formação de Líderes de São Paulo, realizado no Transamérica Expo Center". 

E:

- Deltan não iria à premiação, por contar 'com Jair Bolsonaro como um dos vários palestrantes e com homenagem a um vereador de SP [Fernando Holiday, do DEM-SP] que foi um dos líderes do impeachment'.

26 comentários:

Anônimo disse...

O amigo do Onix, que já sabia, mas tinha que fazer que não sabia?

Sheila. disse...

Mas Deltan é de fato "progressista". Amigo de Randolfe Rodrigues e esteve com ele no apê do mano Caê, reduto da Máfia do Dendê e toda a patota comunista... Tanto que Randolfe apoiava a Lava-Jato e após episódio dos puns de Verdevaldo ele mudou e está contra a Lava-Jato.

Anônimo disse...

O Sr. não passa de um lambe botas desse desgoverno facistóide e patético que envergonha o Brasil perante o mundo. Todos que se alinharem a esse descalabro irão para o lixo da História. Cuidado.

Anônimo disse...

Mais um lambe botas.

ZAPELINO B disse...

Deltan também está sendo vítima da covardia e da cumplicidade de Johnny Bravo com o caso Queiróz, seu velho amigo de pescarias "y outras cositas más"! Johnny Bravo não vai para o céu na primeira chamada!

Unknown disse...

DELTAN DALLANHOL PARA PGR.

Marco Antônio disse...

O Lula corrupto está preso, babaca anônimo! E também está no lixo da história, junto com essa ideologia social/comunista, assassina do povo por onde passou, assassina de reputações por onde ainda não se instalou, corrupta por método de chegada ao poder, e destruidora de valores cristãos.

Anônimo disse...

VOU OBSERVAR O "SUPER BOLSONARO"
---------------------------------

SEI MUITISSIMO MENOS QUE ELE, POR SEUS FEITOS MERECE CONFIANÇA,ENTÃO SE ELE CORRER EU CORRO E SE ELE PARABENIZA EU APOIO.

MENTIR,CALUNIAR, ESPECIALIDADE PETISTA!

O CHEFE LULA CRIMINOSO PRESO,MESTRE EM TRAPAÇAS E MARACUTAIAS E

AO PT,O QUE RESTA FAZER, É TENTAR,MENTIR,ROUBAR A VERDADE .

AGORA, TERMINARAM PORQUE O ARGUMENTO "PROVA" É FRAQUINHO,NÃO SE SUSTENTA, É RISIVEL!

ATÉ APRESENTAREM, OUTRA "PROVA" NADA MUDA.

DÁ-LHE BOLSONARO, BRASIL ACIMA DE TUDO DEUS ACIMA DE TODOS

Anônimo disse...

Impressionante como há esquerdistas que ainda dão as caras, depois de terem afundado o país na maior crise da história. Essa gente não realmente não tem qualquer vergonha, afinal, se não tiver governo de esquerda, não sobrevivem num ambiente sem assistencialismo barato e alguma boquinha em cargos públicos. É tão questão de vida ou morte, que a vergonha é algo que não se dão ao luxo de ter, aliás, já esqueceram do que se trata.

Anônimo disse...

Pela "ética" dos petralhas aprendida com seus pais ou no PT-partido-quadrilha, botar bandido ou ladrão na cadeia é "fascismo"! Estão defendendo é o lado deles, pois vá que numa hora destas surja a oportunidade para eles de roubar! Se forem pegos, cobrarão solidariedade de seus colegas amigos do alheio! Agora o PT-partido-quadrilha ganhou reforço com a entrada dos colegas do PCC!

Anônimo disse...

Corretíssimo. E o pior é que Bolsonaro está se superando na arte de falar idiotices. Se continuar assim em 2022 podemos virar uma Argentina ou uma Venezuela.

Luiz Vargas disse...

A PeTralhada se homiziou neste site e fica diuturnamente PosTando meias verdades e se prestando para o jogo sujo da espionagem na qual se utiliza a informação e contra-informação.
Aprenderam bem com o mestres Mao, Stálin, Hitler, Trotsky, Lênin, Mussolini e Verdevaldo.

Anônimo disse...

E a PF "segurou" as investigações, com medo do STF!! Os bandidos venceram e irão ANULAR tudo o que se refere ao Chefe Ladrão da ORCRIM!!!!

Anônimo disse...

Afinal Dental foi ou não foi?

Anônimo disse...

porque deltam não foi então?

Anônimo disse...

Tem nota do Dentam explicando como ocorreram os fatos verdairamente, ou o desmentido fica pelo desmentido sem explicar o que houve de fato?

Anônimo disse...

Funcionário público, no caso o Preocurador Deltam, que não provar se recusou a receber o premio ao lado de Bolsonaro é porque se recusuo mesmo.

Anônimo disse...

Se ele não se recusou então ele foi?

Anônimo disse...

Vai ver que é mentira também o que a imprensa noticiou o que bozo acha de Deltam:

"esquerdista tipo PSOL".

Anônimo disse...

Certamente a assessoria do Bolsonaro que é muito agil nesses assuntos do elemento ser ou não ser esquerdista já verificou que o fato é vedadeiro, até porque Deltam nem sonhava que Bolsonaro viria a ser presidente.

Anônimo disse...

Até agora Deltan não desmentiu nenhuma revelação do Intercep, porque sabe que é verdade. Se tentar desmentir vai ser pego no contra pé.

Anônimo disse...

Infelismente para o Deltam o fato foi confirmado no twiter do Promotor Livianu....

(...)

Além do atual presidente e de Holiday, o evento teve a presença da senadora Ana Amélia (PP-RS), candidata a vice-presidente em 2018 na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB). O promotor Roberto Livianu, presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, recebeu o prêmio em São Paulo dois dias depois do aviso de Dallagnol e postou imagem no Twitter.


Roberto Livianu

@robertolivianu
Prêmio Liberdade 2016 do IFL para a Força-Tarefa do MPF na Lava Jato. A pedido de Deltan compareci honrado para receber em nome dos colegas

Anônimo disse...

(...)

Entre 3 e 6 de dezembro de 2016, a força-tarefa recebeu dois troféus, o da Conferência Internacional Anticorrupção, no Panamá, e o Innovare, em Brasília. No dia 7, Roberson Pozzobon disse em mensagem no grupo do Telegram ter recebido o prêmio entregue a Roberto Livianu. Para o procurador, já poderia ser anotada uma marca no livro dos recordes, o Guinness Book. Em resposta, recebeu um comentário de Deltan:

Esse é aquele em que ele nos representou quando cancelei a ida para SP porque é um instituto liberal e estariam lá Bolsonaro e outros radicais de direita ... guiness !! Kkkk kkkk

(...)

Fonte: Uol

Anônimo disse...

..."Não vai replicar vídeo do Bolsonaro"
Não foi a única vez que procuradores da força-tarefa se mostraram avessos ao presidente Jair Bolsonaro. Em 21 de abril de 2017, Deltan envia um vídeo e pergunta aos colegas do grupo Filhos do Januário 1 se poderia compartilhar, pois havia políticos. "São de diferentes partidos em tese", disse à 0h29. Laura Tessler achou melhor não.

Orlando Martello responde que sim porque o conteúdo tinha a ver com a bandeira da força-tarefa, possivelmente tratando de combate à corrupção. "É bom que os políticos vejam q todos q apoiarem esta causa terão propaganda positiva nossa", disse Martello. "O importante é a mensagem." Paulo Galvão diz que isso dependeria de quais políticos estavam no vídeo. Às 8h43, ele afirmou:

Quaissão os políticos? Não vai replicar vídeo do bolsonaro pelamor

Martello responde que seriam o senador Romário (PSB-RJ) e os deputados federais Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Tiririca (PL-SP).Mesmo sem Bolsonaro, nenhum vídeo com políticos foi divulgado por Deltan em suas redes sociais no Twitter e no Facebook nos dias seguintes....

Fonte: Uol

vamos caçar bibas? disse...



Quando é que o governo vai expulsar está bicha do verdevaldo e o putão do marido?

Anônimo disse...

‘Assessor 2’ tirou Deltan de outra ‘fria”…:

FERNANDO BRITO · 14/08/2019 - O Tijolaço

O “Assessor 2”, que ficou famoso por dar conselhos sensatos aos procuradores da Lava Jato no episódio em que tentaram debochar da defesa de Lula, voltou a aparecer, com a mesma prudência, em mais um trecho dos diálogos da Vaza-Jato, desta vez publicados pelo UOL, em parceria com o The Intercept.

Desta vez, o ajuizado “Assessor 2” quase implora – “por favorzinho…” – a Deltan para que não divida o palco do “Fórum da Liberdade” com o então ainda obscuro Jair Bolsonaro e marque a sua imagem como de extrema-direita.

O pobre assessor pegou a encrenca pelo rabo: já era quase meia-noite de quarta-feira, 19 de outubro de 2016, e o evento começava às 8 horas de sábado, dia 22. A muito custo, demoveu Dallagnol de se expor – ele parecia não dar muita importância a isso – e a sugerir a sua substituição pelo reacionaríssimo também procurador Roberto Livianu no evento, patrocinado pela Empiricus (Antagonista) , Suzano, Porto Seguro e Localiza, entre outros.

Pelo diálogo, Deltan dá pouca ou nenhuma importância a que a atuação da Força Tarefa seja usada politicamente.

Só quem está saindo bem desta história, no final das contas, é o tal “Assessor 2″… Se os procuradores tivessem metade de seu senso de equilíbrio e moderação não estariam metidos na encrenca que estão.

Agora, permita-me o coleguinha: “por favorzinho” é demais…