PIB do RS cresceu 3,5% no primeiro semestre, diz IBC-BR

A comparação é com o primeiro semestre do ano passado.

Muita gente não escarafunchou os dados revelados pelo Banco Central, esta semana, ao anunciar seu IBC-Br, o Índice de Atividade Econômica, uma espécie de PIB do primeiro semestre, que foi de apenas 0,5%.

Acontece que o IBC-BR também analisou dados de 13 Estados, como é o caso do RS.

Segundo o índice, a economia gaúcha avançou 3,5% no primeiro semestre do ano, um número surpreendentemente alto, mas real.

A economia do RS foi a maior entre todos os 13 Estados litados pelo IBC-BR.

8 comentários:

Anônimo disse...

Subiu o ICMS, subiu o PIB, subiu a arrecadação, mas o ultramoderno governo Psdebista - amigo e com confiança do mercado -, não consegue pagar os salários em dia?

Anônimo disse...

Mas o RS continua "falido" e "devendo" os olhos da cara pro governo federal... que engraçado!

O SUL É O NOSSO PAÍS!

Anônimo disse...

Crise no RS? É muito fácil resolver:

https://www.youtube.com/watch?v=50aC1hczesw

Anônimo disse...

Esse é o estado que não vale nada para alguns ...
Imagina se valesse.

Anônimo disse...

Bolsonaro e Guedes conseguiram recessão

Anônimo disse...

a farsa por trás dos dados ultimamente divulgados por órgãos oficiais é gritante.

Anônimo disse...

O gaúcho produz muito e com qualidade: ótimos vinhos, espumantes, azeites, cervejas, carne, produtos metal-mecânicos, calçados, móveis, startups!
O RS é o estado mais empreendedor do Brasil. SC só é o que é graças aos gaúchos.
Basta ver as regiões onde não há gaúchos (serra, meio-oeste e planalto norte, no estado vizinho), só há pobreza, estagnação e êxodo populacional.

Anônimo disse...

O problema é que os jornalistas só divulgam os dados da administração pública e não buscam saber o que ocorre no meio empresarial. Desta forma divulgam que o Espírito Santo está ótimo, mas são as contas públicas apenas, a população e os empresários estão na merda. Nós aqui deixamos o governo de lado e, dentro do possível, tocamos nossa vida e negócios apesar do governo remando contra.