Aqui, Moro e mulher curtem licença de uma semana com a família

A foto ao lado foi disponibilizada no Facebook do editor.

Um dos parceiros do editor flagrou o ministro Sérgio Moro e a mulher numa praia ensolarada, mas ele não a identificou, porque teme pela segurança do casal. Acontece que Moro viajou ontem para os EUA, para a Flórida, onde o verão começou para valer. Lauro Jardim, O Globo, diz que Moro e família foram aplaudidos pelos demais passageiros.

O ministro pediu uma semana de licença e viajou com a família para descansar.

Os lulopetistas ficaram eufóricos com a notícia, porque acham que ficaram livres do ministro, mas o presidente Bolsonaro, através do seu porta-voz, avisou o seguinte:

- Ele foi reenergizar para voltar mais forte.

É possível.

Mesmo descansando, Moro postou várias mensagens no seu Twitter, sempre relacionadas com ações da Polícia Federal no combate ao crime organizado.

63 comentários:

Unknown disse...

Muita força ao salvador do Brasil, que graças ao sua competência expôs uma organização criminosa que roubava dinheiro público para implantar o comumismo no Brasil e na America Latina.

Anônimo disse...

Conheço pessoalmente! Pode até ter a aparência de fragilidade, mas é um tanque de guerra! O PT que ponha as barbas de molho!!!

Anônimo disse...

Nome do filme:
"Descanso do Guerreiro!"
Merecido!

Anônimo disse...

O Direito brasileiro inventou um novo conceito de “imparcialidade”, pelo qual tudo é/será permitido nesse novo jokenpô. Explicarei na sequência. Deus morreu... e agora tudo pode(?).

Pensemos em coisas que, em circunstâncias de democracia plena, causariam enorme indignação pelo menos no meio jurídico, em que qualquer livro de quinta categoria ensina o conceito de imparcialidade.

Pensemos em processos judiciais em que se descobre que um conjunto de protagonistas (no caso, a acusação) conversa entre si. Nos diálogos, lê-se coisas como “esse acordo não é moral” (o resto você já deve ter lido).

Pensemos em processos judiciais em que o juiz dá dicas ao Ministério Público em termos de provas. E fica comprovado que o MP seguiu a dica... só não deu certo.

Anônimo disse...

Pois os diálogos publicados no dia 29.6.2019 pelo Intercept Brasil e Folha de S.Paulo, aliados aos anteriores já divulgados, apontam para uma espécie de anomia, terra sem lei ou estado de natureza delacionista que vem sendo praticado no interior da "lava jato". Uma verdadeira waste land de T.S. Eliot. Enterremos os mortos!

Nas novas revelações, tem-se diálogos que mostram a normalidade com que os procuradores tratavam da necessidade de trocar anexos que não lhes pareciam interessantes. O trecho em que o procurador Athayde fala de versões que comprometem várias investigações é muito forte. É escabroso.

A falta de imparcialidade está demonstrada à saciedade e à sociedade. Dizer que os tais diálogos são produto de crime pode (até) livrar os protagonistas de processos, como parece que já fez o CNMP. Porém, não retira o fato de que a demonstração da falta de imparcialidade tem o condão de beneficiar réu(s).

No tocante aos acordos, fixemo-nos no caso Leo Pinheiro e o que diz o procurador Athayde. Qual é o busílis de tudo isso? Simples. O grande problema é a falta de accountability (como buscar a prestação de contas desses atos?) representada pela ausência de registro dos anexos entregues, o que, por óbvio, pode levar a uma manipulação dos fatos delatados por pressão do MP. E accountability, lembremos, é condição de possibilidade em uma democracia. Circunstâncias, afinal, em que certas condutas dariam azo a reviravoltas no modo de aplicar o Direito, além de anular processos em que essas “coisas” ocorreram.

Observe-se que a necessidade de formalização do procedimento só surge com uma portaria de 2018. A partir de então, todos os MPFs passaram a formalizar Procedimento Administrativo em que os anexos entregues são registrados. Ora, se antes da portaria nada se fazia em termos de formalização, isso não quer dizer que não era necessária. Quer dizer apenas que estavam agindo à margem da Constituição.

Anônimo disse...

A Portaria 1/2018 não garante, por si, a lisura do procedimento. Mas ajuda. De novo, vem o grave problema de não adotarmos salvaguardas, e continuarmos a permitir que o MP investigue apenas para si e no modo como quer, sem que seja obrigado a mostrar (trazer aos autos) as provas encontradas que possam beneficiar ao acusado.

Tenho alertado a comunidade jurídica sobre isso de há muito. O Ministério Público — e os diálogos mostram isso — age estrategicamente, sem a necessária isenção que se exige de um órgão que possui as mesmas garantias da magistratura. Parece que o Ministério Público não se importa com isso — tanto é que nada fez em relação ao item 9 do acórdão do TRF na AC 5046512-94.2016.4.04.7000/PR, em que ficou assentado que não se pode exigir isenção do Ministério Público. É legítimo isso?

Claro que não. E ainda que fosse, isso gera o paradoxo. Digamos que, ok, o MP não precisa ser isento; penso que todos concordam que pelo menos o juiz tem de ser isento. Certo? Como pode, então, ser legítimo que um então juiz-que-tem-de-ser-isento dê pitaco em ordem de operação e indique testemunhas pra acusação-que-não-precisa-ser-isenta? Quem responde? Se disserem que “isso é normal”, minha resposta é: às montanhas!

Anônimo disse...

Como evitar o fator pedra-papel-tesoura no processo penal?
Com minha chatice epistêmica, venho por meio desta, pela enésima vez, insistir para que o Parlamento faça o que tem de fazer. Legisle. Para isso, até o gabinete do Tiririca resolve, na base do recorte e cola (afinal, isso está na moda até em sentenças judiciais), bastando pegar o artigo 54, “a”, do Estatuto de Roma — que está, aliás, incorporado desde 2002 ao Direito brasileiro, e adaptar (agora, é só copiar):

O Ministério Público deverá, a fim de estabelecer a verdade dos fatos, alargar o inquérito a todos os fatos e provas pertinentes para a determinação da responsabilidade criminal, em conformidade com o devido processo legal e as garantias constitucionais e, para esse efeito, investigar, de igual modo, as circunstâncias que interessam quer à acusação, quer à defesa.

É o mesmo que exige a US Supreme Court desde 1963 (não gostam tanto do Direito dos Isteites?): por uma questão de due process, a promotoria de lá tem um dever constitucional de trazer aos autos tudo que puder inocentar o réu. Ah, vejam o alerta feito até em editorial pelo NY Times: não basta reconhecer a obrigação; se a regra não for imposta, se não houver responsabilização a quem não a seguir, o negócio não funciona.

Detalhe. O Estatuto de Roma copiou esse mecanismo “anti-agir-estratégico do MP” lá da Alemanha. Querem ver? Leiamos o que diz o parágrafo segundo da seção 160 do CPP da Alemanha. O dispositivo diz, e traduzo livremente, que

“[o] ‘Ministério Público’ deve buscar [no sentido de investigar] não apenas as circunstâncias incriminatórias como também as que exoneram [o réu].” („Die Staatsanwaltschaft hat nicht nur die zur Belastung, sondern auch die zur Entlastung dienenden Umstände zu ermitteln und für die Erhebung der Beweise Sorge zu tragen, deren Verlust zu besorgen ist.“

Está aqui, e já falei sobre isso aqui. Aqui está a maior salvaguarda, para evitar o que se vê nas revelações do Intercept.

Anônimo disse...

Portanto, trazendo às claras: uma das medidas de accountability seria, além da exigência de que qualquer investigação do MP também deva ser feita para buscar a verdade inclusive a favor da defesa, seria a de punir ao agente que, de algum modo, deixasse de apresentar elementos objetivos a favor do réu.

Isto também se aplica aos casos de delação, mormente aos delatados, que ficam à mercê dos delatores, cujos acordos são de difícil fiscalização.

Vejam: Imagine um caso em que, havendo elementos a favor do indiciado, este aceita o acordo porque desconhece os elementos que poderiam levar ao arquivamento ou à sua absolvição. Deu para entender? Nem vou falar do que diz o Código Penal alemão sobre a falta de parcialidade e o não trazer à lume todas as provas. Já discorri, exercitando minha chatice ortodoxa, muitas vezes sobre isso (ver aqui, por muitas vezes).

Portanto, parafraseando o poeta, delatar deve ser preciso (correto, certo, transparente, fiscalizável); o que não tem sido preciso (no sentido de precisão) é justamente o agir estratégico do Estado-acusação.

Isso tudo, no caso da "lava jato", misturado com a parcialidade do juiz, dá uma receita para uma tempestade perfeita: Juiz-que-devia-ser-isento + conversa fora dos autos + MP-que-não-precisa-ser-isento + espetacularização da justiça + punitivismo + democracia frágil. O resultado da equação?

Anônimo disse...

Fácil. Parcialidade. Partidarismo. Postura incompatível com a de juiz. Juiz inquisitivo, que viola o sistema acusatório. Que só é tolerado por seus resultados. Quem diz isso não sou; são procuradores da República. É só clicar para ler.

Parece que estamos em face do fator pedra-papel-tesoura. A pedra que ganha da tesoura que ganha do papel é a conversa do juiz imparcial com o MP que é parcial que conversa com o juiz imparcial que conversou com o MP parcial e, portanto, não mais é imparcial. Jokenpô da "lava jato". Qual é o busílis? Nessa "teoria dos jogos", pra entrar na onda, o réu sempre perde. Talvez esteja aí a explicação do fascínio pelos EUA: em Vegas, a casa sempre vence.

Repito: quem insiste na tese de que isso é normal há que sair do paradoxo. Se o MP não precisa ser isento, e se o juiz precisa, como pode ser normal que o segundo interfira diretamente na atuação do primeiro?

Os três juntos não dá certo. Ou o MP tem de ser isento, ou assumimos de vez que o juiz pode ser parcial, ou os dois não conversam desse jeito. O curioso é que os protagonistas da "lava jato" insistem em sustentar as três teses concomitantemente. MP não precisa ser isento, o juiz é imparcial, não há nada de errado nos diálogos. Desculpem minha sinceridade, mas quem diz isso está insultando a inteligência do interlocutor.

Peguemos nosso dinheiro de volta das faculdades que cursamos. Ou vamos devolver os livros. E processar, buscando dano moral coletivo, os autores que gastaram rios de tinta ensinando o conceito de imparcialidade.

Uma pergunta final: nesse jokenpô, o que sobra para os réus e os advogados? Principalmente em um país em que o exercício da advocacia se transformou em um exercício de humilhação e corrida de obstáculos, como já (d)escrevi tantas vezes.

Anônimo disse...

Tu não cansa de enganar os trouxas moristas-bolsonaristas (idiotas úteis).
A "licença" de Moro é nós Estados Unidos, prestando contas a seus chefes.

Anônimo disse...

O Ministro MORO tem todo o direito de regarregar suas energias, após o desgaste que sofreu aguentando as asneiras e showzinhos da oposiçao desvairada no Congresso Nacional. Merecidas férias !!!
Tia Glória.

Anônimo disse...

Cala boca a petralha! Vai fazer companhia pro luladrão

João Bucecha disse...

Volta logo, valente e honrado ministro Sergio Moro ! O Brasil precisa muito de gente desse gabarito.

Anônimo disse...

HIIIII...TEM UNS 40 ADVOGADOS PRO BANDIDOS INFESTANDO O BLOG

Anti comunista disse...

O infiltrado no site, anônimo psicopata das 13:36 hrs., está revoltado e vomitando veneno, pela reportagem, o que é normal para um petista. Ao menos o Ministro Sergio Moro, não está "descansando" em Curitiba, onde está o maior chefe de quadrilha que meu BRASIL, já conheceu. BABACÃO, LULA ESTÁ PRESO!

Anônimo disse...

Isso nunca foi juiz, foi árbitro.

Anônimo disse...

Parece coisa do Juremir Encalha Prateleira, babaquices emponderedas...

Anônimo disse...

Que tijolo vermelho...de inveja. Moro o melhor ministro, simples assim.

Anônimo disse...

Portaria??? KKK, alô Terra!

Anônimo disse...

medidas de accountability?? Nossa! Que gigante sapiência, KKK, é Moro na cabeça o resto é choro.

Anônimo disse...

A volta do mortadella, mas juiz Dredd acima é mais mala que tu...seu fraquinho.

Unknown disse...

Esse anónimo é tão babaca quanto aquele q está preso em Curitiba, enganando toda essa corja de imbecil como esse anónimo....que não tem coragem de se identificar.....quer viver a "democracia" do lula? Vá morar na Venezuela, idiota!

Raimundo nonato santos disse...

Imbicil, escrevendo futilidades. Deve ser o verdevaldo ou advogado do lulaladrao. Sou a favor que adélio fique na mesma cela que o ladrao analfabeto.

Anônimo disse...

Imbicil, escrevendo futilidades. Deve ser o verdevaldo ou advogado do lulaladrao. Sou a favor que adélio fique na mesma cela que o ladrao analfabeto.

Anônimo disse...

Imbicil, escrevendo futilidades. Deve ser o verdevaldo ou advogado do lulaladrao. Sou a favor que adélio fique na mesma cela que o ladrao analfabeto.

Tadeu disse...

Simples. Pediu licença pra Polícia Federal poder prender o Verdevaldo! Caso estivesse na ativa, seria acusado de agir em benefício próprio! Tacada de mestre!

Anônimo disse...

No CASO TRIPLEX, o "pobrema" do Lula é que o FILHO DO JACÓ BITTAR, notório lacaio do Chefe Preso, ESCOLHEU E ENCOMENDOU os móveis do apartamento! É prova cabal e matou o discurso do salafrário de que "o tripréquis num é meu"!!
Sem falar que Mariza, pessoalmente, coordenou as reformas!
E mais: Mariza declarava o AP do Guarujá em seu IR!
E ainda: Tem fotos de Lula vistoriando o imóvel, junto com Léo Pinheiro!
E te também o depoimento do engenheiro responsável pela transformação do AP de Lula em triplex, de que recebia ordens diretas de Mariza e de Lulinha, e mais o depoimento de dezenas de pessoas que viram os Silvas acompanharem as obras!
E AÍ ME VÊM UNS LACAIOS, UNS ZUMBIS E UNS SAFADOS AFIRMANDO QUE MORO CONDENOU O LADRÃO SEM PROVAS!!!
Se Moro não condenasse O LADRÃO teria de responder pelo crime de Prevaricação!!!

Obs: TUDO o que eu escrevi acima, ninguém me disse, mas EU LI NOS AUTOS!!!!

Filiiiis disse...

Que vc fale pela boca de um anjo, só existem duas opções para o Brasil, a salvação com MORO ou a destruição sem ele .... simples assim!!

Unknown disse...

Anônimo deve ser um petista

Unknown disse...

MERECIDÍSSIMO

Unknown disse...

MERECIDÍSSIMO

Anônimo disse...

Kkkkkk boa muito boa kkkkkk

Agora conta aquela do papagaio do LuLADRAO...

Alberto disse...

Descanse tranquilo, Guerreiro. E volte mais forte pra desespero dos corruptos que tentaram destruir nosso Brasil. Estamos juntos, pro que der e vier.

Anônimo disse...

Chupa pretalha adorador de bandido, kkkkkkk.......O Lula tá preso babaca!

Anônimo disse...

O Lula tá preso babaca, chupa pretalha, kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Só pode ser um petralha...invrjoso !!!! Beijinho no ombro pra vc!

Anônimo disse...

Sérgio Moro e Rosângela Moro formam um casal visualmente lindo, carismático e do bem. Curtam ótimas férias em família no verão do hemisfério norte.. porque vocês merecem!

Anônimo disse...

Grandíssimo filho da puta representante dos rentistas no Brasil um fantoche da extrema direíta a ser descartado a marreca do banestado

Anônimo disse...

Monta um apartamento com ele viado de extrema direita

Anônimo disse...

Acabou o direito brasileiro

Anônimo disse...

Não perca seu tempo aqui, não vai convencer ninguém. Vá lá comentar em sites de esquerda que receberá aplausos, aqui nem vaia te dou, prefiro evitar a fadiga...

Unknown disse...

Quem é o petralhas estúpido que fica postando artigos inteiros (copia/cola) de outros da mesma máfia achando que alguém vai perder tempo lendo? Kkkkk kkkkk kkkkk kkkkk

Unknown disse...

Além de todas as demais super-qualidades que possui, nesta foto ele está um galã. Ela tb, mas como sou mulher reparo mesmo é nele. Que sejam muito felizes juntos por várias décadas ainda!

Anonimato disse...

Vai direto ao ponto....
Tá falando em parábolas kkkkkkk

Anônimo disse...

MORO HEROI DE BRASIL. E LULA LADRÃO SEU LUGAR É NA PRISAO. O choro é livre, mortadelas

Camisaria disse...

Kkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

“Não chame os outros do que você é”, já dizia um grande amigo meu! Kkk

Raymundo disse...

NO há ninguém mais idiota do que um esquerdista. Eles não sabem nada. Apenas aceitam o que meia dúzia de imbecis lhe dão pra dizer.

Anônimo disse...

A intercept colocou quase UM BILHÃO para petralhas e comunistas fixarem residência no blog do Polibio. Mais vai pretear o olho da gateada para a tigrada loguito no más!

José Corrêa disse...

Sr Políbio:

Quantos PTbas ou eskerdebas, desses que dizem defender "upovo", teriam coragem de viajar sem subterfúgios em um voo normal???

Avante Brasil disse...

No Brasil com essa corrupção que está, se Moro não foi imparcial para pode acabar com essa corrupção. Esta de parabéns. Pois muitos deixam de serem imparciais para fazer o mal. Estamos com vc Ministro Moro💪

Avante Brasil disse...

E viva Moro, bota pra lascar ministro.

Avante Brasil disse...

E viva Moro, bota pra lascar ministro.

Anônimo disse...

Isso se estivéssemos falando de inocentes, como não é o caso, essa conversa toda não passa de soberba sobre conhecimentos jurídicos!

Anônimo disse...

VERAS QUE UM FILHO TEU NAO FOJE A LUTA

MORO E MITO

BRASIL ESTA COM VCS

Anônimo disse...

Alô ministros do STF, aqueles que combatem o crime e a corrupção: Barroso, Carmem, Fux, Fachin, Celso, Rosa...Atentai! Vocês serão OS PRÓXIMOS! Reajam AGORA ou a Quadrilha Lula/Glenn irá pegá-los!!!

Unknown disse...

👏👏👏👏👏👏👏

Feliz disse...

Vc é homofóbico???? Então, está com ciúmes?? Homofobia é crime.kkkkkkkk vc pode ser até processado pelo seu comentário. Cuidado

Unknown disse...

Anônimos não têm vez, mostra tua cara palhaço (a).

Captsricha disse...

A inveja é uma merda! Vai morar em Cuba ou Venezuela seu traste comunista!

Anônimo disse...



Pode espernear, petezada!

Ele vem com mais saúde e energia de volta pra prender vocês todos , seus vagabundos!

dida disse...

Apoio total

dida disse...

Correto.Ele merece curtir a familia