Entrevista, Alexandre Wolwacz - O mercado reage mal com a má velocidade na aprovação das reformas econômicas e políticas

As 14h30min, a Bolsa estava em queda de 1,68% e o dólar subia muito, algo como 1,74%. O que há com o mercado financeiro que não parece ter valorizado a aprovação da PEC da Previdência na CCJ da Câmara ?
O mercado reage diante da agenda já enfrentada e que enfrentará a PEC e não está satisfeito com o que vê, temendo até pela integralidade do conteúdo e pela demora demasiada na aprovação.

Quem pensa assim ?
Vê, assim. São sobretudo os investidores estrangeiros.

Os investidores não enxergam que a economia brasileira está com viés seguro de abertura capitalista ?
Viés, apenas, não basta. As reformas precisam ocorrer, com conteúdo claro e velocidade.

- O editor almoçou com Wolwacz  no Coco Bambu, shopping Iguatemi, Porto Alegre.

7 comentários:

Anônimo disse...

Esse mercado tá muito fresco. Ele conhece o 'Brazil'.

Ganhou muito dinheiro na era PT (ou seja apoiou) e agora quer reformas estruturais em um pais que foi pintado de vermelho em 3 meses.

Toma um rivotril pra acalmar.

Anônimo disse...

Mas quem eh esse coitado???? Tá caindo por que o pessoal tá realizando o lucro conforme esperado. Isso eh básico. Velocidade da reforma? Ou eh fraco ou eh petista esse comentarista.

Anônimo disse...

O Brasil não vai mudar completamente em 02 ou 3 anos,muito menos em 4 meses.Pensar em medidadas mágicas é sonho e ilusão.

Anônimo disse...

Os caras acham que tudo seria aprovado em 3 meses ?
Ah, vão se catar !

Anônimo disse...

Caro Polibio,
Além de previsões e especulações financeiras o MERCADO tb quer sentir SEGURANÇA JURÍDICA. E com esses tribunais superiores INFISCALIZAVEIS, acima do bem e do mal....não sentem segurança jurídica nenhuma. Decisões são tomadas ao arrepio das leis e conforme o reizinho de plantão no trono cego da justiça tupiniquim.

Anônimo disse...

grande professor Stormer

Anônimo disse...

Merchandising do Tevah?