Bolsonaro manda fiscalizar aplicação da MP que proíbe cobrança não autorizada do imposto sindical

CUT, Força Sindical e UGT, aparelhos sindicais do PT, Solidariedade e PSDB, resolveram recorrer ao STF contra a MP.

Na noite de domingo, no entanto, o presidente Jair Bolsonaro usou sua página no Twitter para dizer que a MP vale e resolveu cobrar a fiscalização da MP 873, editada na sexta-feira, e que impede que o pagamento da contribuição sindical voluntária seja descontada diretamente do salário dos trabalhadores. Agora, o pagamento só pode ser feito mediante boleto bancário individual enviado aos trabalhadores que tenham autorizado previamente a cobrança.

Jair Bolsonaro disse que a medida desagradou líderes sindicais e pediu a fiscalização do pleito para evitar que a MP expire ou seja derrotada no Congresso. A medida tem prazo de 120 dias para ser apreciada no Parlamento ou perde validade. 

10 comentários:

Anônimo disse...

E a reforma da previdência ?

Anônimo disse...

A lei vinha sendo burlada e a vontade dos trabalhadores não estava sendo respeitada. A MP só exigiu que se cumprisse a lei. Aliás, é preceito constitucional que ninguém é obrigado a se filiar ou permanecer filiado a qualquer entidade. Essa JT que deseja fazer "justiça social" com o dinheiro alheio é que decidiu que a assembleia - da qual só participam os pelegos - pode decidir e obrigar os demais trabalhadores a pagar essa contribuição. Certíssimo o Presidente Bolsonaro.

Anônimo disse...

Vou pedir desconto para minha contabilidade, um serviço a menos para meu contador!

ganhatudo disse...

Se o Congresso deixar expirar o prazo de validade da MPV873 ficará provado que ele, o Congresso, é contra os interesses do trabalhador.

Carlos Edison Domingues disse...

POLÍBIO ! Não acredito que o P.S.D.B., legenda que ajudei a fundar em Santa Maria, concorri em reiteradas oportunidades, elegemos um prefeito Jorge Pozzobom, convidado por mim para ingressar neste partido e André Domingues é vereador, volto a declarar não acreditar que ande ciscando em banalidades, quando outros projetos de salvação nacional não são trazidos a debate. O P.S.D.B. não existia e eu já combatia esta extorsão no bolso do trabalhador. Carlos Edison Domingues

Anônimo disse...

Pra que não sabe essa excrescência era descontada em folha no mês de março de cada ano.

Luiz disse...

Parabéns Capitão...sem Mortadela para estes parasitas...!!!

Anônimo disse...

Vigaristas
Sindicalistas vadios
Fim de linha para vocês

Justiniano disse...

Quem quer perder um dia de trabalho do seu salário para pagar os parasitas que vivem no sindicato e que depois que entram nunca mais trabalham, vide o presidiário que viveu mais de 25 anos as custas dos sindicatos dos metalúrgicos.

Isso os sindicatos jamais falam ou explicam para os trabalhadores que terão de dar um dia do seu salário para contribuição sindical.

Anônimo disse...

Viva, está acabando a mamata....