Junta Médica proíbe transferência de Bolsonaro para São Paulo

A Junta Médica integrada por médicos da Santa Casa de Juiz de Fora e do Hospital Sírio-Libanês, São Paulo, constatou que o deputado Jair Bolsonaro está sem condições de ser transferido. Seu quatro clínico não é estável. As primeiras 72 horas do pós-operatório são cruciais para saber se ele viverá. Se sobreviver, Bolsonaro terá que permanecer hospitalizado por um período que variará de 15 a 30 dias.

Ferido no abdômen por uma facada desfechada por ativista esquerdopata, o candidato foi submetido ontem a tarde a uma cirurgia de 4 horas, atendido por 10 médicos e quatro anestesistas que abriram seu corpo, suturaram três pontos do intestino delgado, atacaram uma artéria que sangrava abundantemente e extirparam 10 cms do intestino grosso, abrindo uma colostomia. Durante a cirurgia, foram empregadas 4 bolsas de sangue. Bolsonaro chegou no hospital com pressão 10 x 3.

2 comentários:

Anônimo disse...

SEM SE IMPORTAR,PETISTAS FACEIROS E ENTUSIASMADOS,CONVERSAVAM ENTRE SI, EM SUPERMERCADO,LOGO APÓS O ATENTADO CRIMINOSO.

COMO NOS BANG BANG DE ANTIGAMENTE , O MOCINHO ´É FERIDO OS BANDIDOS FICAM ALEGRES, MAS O FILME NÃO TERMINOU...

Adilio Faustini disse...

Neste momento rle está sendo transferido, voando, para o Hospital Alberto Aisten em São Paulo, pelas informações da Radio Jovem Pan , chegará em São Paulo às 9:10 hs.