Paixão Côrtes também foi modelo para Ernesto Frederico Scheffel

O texto é de Marco Aurélio Kirsch, advogado, Novo Hamburgo.

Além da estátua  “O Laçador”, erguida ao lado do Aeroporto Salgado Filho, entrada de Porto Aleare , Ernesto Frederico Scheffel também eternizou Paixão Cortes neste quadro dos anos 50.

Pintado em Novo Hamburgo, o quadro retrata a luta entre a "instabilidade" e a "estabilidade" retratadas pela figuras do velho e do jovem caído.

Os adereços foram conseguidos pelo próprio Paixão ( à época não existiam lojas para gaúchos em cidades da área metropolitana).

No mesmo quadro, aparecem o fotógrafo da Folha da Tarde, Alceu Feijó (jovem caído).  Paixão está de chapéu preto apartando o velho, e Breno Mello ( jogador do Renner e ator do filme  "Orfeu do Carnaval", encontra-s  ao lado da sombrinha, Lia Scheffel Kirsch ( irmã do pintor e modelo constante nas obras ).

Esta tela encontra-se exposta no salão maior da Fundação Ernesto Frederico Scheffel em Novo Hamburgo, no bairro histórico de Hamburgo Velho

3 comentários:

Anônimo disse...



Mas que maravilha de obra!

Anônimo disse...



Mais um instante de imortalidade para o nosso querido Paixão Cortes!

Ultra 8 disse...

E os gauchos da Argentina e do Uruguai, onde entram nesta originalidade?