Senadores pedem a cabeça de Pedro Parente

O governo parece ter encontrado o bode expiatório perfeito para a confusão que ele próprio armou ; A busca por um culpado acabará atingindo o presidente da Petrobrás, Pedro Parente.

Esta tarde, boa parte de senadores ouvidos pelo Infomoney, pediu a demissão de Parente.

Entre os mais irados estão o senador Cássio Cunha Lima, PSDB, e Ana Amélia, PP.

Ana Amélia disse que o presidente da Petrobrás deveria pedir o boné e ir embora.

Pedro Parente impôs uma política de preços errática para os combustíveis, com variações diárias, o que impede que os agentes econômicos e a população ajustem em tempo seus custos e tratem de repassá-los também em tempo - quando e se conseguirem. A Petrobrás consegue isto porque é empresa monopolista.

As trapalhadas da atual direção da Petrobrás também poderão resultar na quebra do monopólio estatal do petróleo.