Lideranças dos caminhoneiros se dividem e uma parte aceita encerrar locaute

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes (foto ao lado) deixou uma reunião na Casa Civil antes do término e afirmou que a entidade mantém posição de manutenção da greve, mas que outras organizações da categoria aceitaram suspender temporariamente a paralisação.

"Enquanto presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), não entregar projeto votado e assinado pelo presidente (Michel Temer), da minha parte não levanto o movimento", disse Lopes aos jornalistas que foram ao Palácio do Planalto.

Eunício convocou reunião dos líderes do Senado para as 19h, quando o projeto aprovado ontem pela Câmara (fim do PIS/Cofins sobre combustíveis) será examinado, confirmando-se a sessão extra que o senador convocou para amanhã, quando tudo resultará também aprovado.