Intervencionistas reúnem pouca gente. Em SP, agrediram a ativista Carla Zambelli.

Foi reduzida a adesão de manifestantes aos atos públicos promovidos ontem pelos chamados intervencionistas, que são os ativistas que defendem a imediata intervenção militar.

Em São Paulo, conforme postagens postadas no Facebook do editor, a ativista Carla Zambelli, líder de um dos principais grupos da sociedade civil que ajudou a derrubar os governos do PT, que não defende a intervenção militar, chegou a ser encurralada e espancada.

13 comentários:

Anônimo disse...

E a multidão no parcao ontem?
Contei 8

Anônimo disse...

Não é verdade,a Carla Zambeli não foi agredida, pediram para ela sair porque ela estava no lugar errado por ser de esquerda !Até que foi muita gente e a tendência é aumentar porque o patriotismo do brasileiro está aumentando.

Anônimo disse...

Em vista de outras manifestações intervencionistas que não havia quase ninguém, até que foi muita gente. A luta só está apenas começando. O povo está começando o despertar da luta patriótica, como bem disse Mourão. A tendência desse movimento é crescer muito e ultrapassar o número de manifestantes de outros movimentos que são financiados por políticos. O que adianta levar milhões para as ruas, como massa de manobra desses falsos líderes (teve um até virou vereador em SP, outro apoia Dória)e não resolver a questão principal que é COMBATER O COMUNISMO entranhado nas universidades, nas escolas, nas instituições, nos três poderes??????? A pauta dos intervencionistas é DEFENDER A NAÇÃO CONTRA ESSA RAÇA RUIM QUE SÃO OS COMUNISTAS/SOCIALISTAS. É defender a liberdade religiosa, contra a ideologia de gênero, contra essa "arte" que destrói as nossas crianças, contra a corrupção, defesa da família, da moral e dos bons costumes. Ou seja os intervencionistas são "DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA". Eles querem ter uma sociedade mais organizada em todos seus aspectos. DIFERENTEMENTE de outros movimentos (MBL, NAS RUAS, VEM PRA RUA) que colocam pautas óbvias, genéricas que agradam o pessoal de centro esquerda. São movimentos ideologizados que NÃO apoiam:
1 - O FIM DO FORO DE SÃO PAULO
2 - PRISÃO DOS PROFESSORES DOUTRINADORES MARXISTAS
3 - FIM DA MIDIA SOCIALISTA
4 - FIM DAS VERBAS QUE OS SINDICALISTAS TOMAM COERCITIVAMENTE DOS SEUS ASSOCIADOS.
5 - FIM DO DESARMAMENTO BOLCHEVIQUE
6 - POR QUE NÃO DISCUTIR UMA INTERVENÇÃO POPULAR QUE FARÁ COM OS MILITARES INTERVENHAM PARA LIMPAR OS RASTROS DO SOCIALISMO NAS ESTATAIS?????
7 - PRISÃO IMEDIATA DE LULA.
8 - NÃO AO JOÃO DÓRIA comunista.

Os itens acima foram elaborados por Otacílio – RJ

Quem não apoia essas pautas contra o comunismo, é UM COMUNISTA. Gosta de ver a deterioração do Brasil.

OBS. Já repararam que a cada manifestação desses grupos (MBL, NR, VPR, e afins) o número de pessoas diminui???? Ao contrário dos movimentos intervencionistas que começaram com poucas pessoas, aumentou um pouco agora, e a tendência é aumentar mais o número de pessoas, podendo levar milhões e milhões para as ruas. O brasileiro está despertando para luta patriótica.

Anônimo disse...

Engano do anônimo das 9:23: Carla Zambeli é de direita.

Anônimo disse...

Bem feito, Carla Zambeli golpista de primeira ordem, foi chamada de comunista pela velharada faXista de pijama. Ela quer bombar sua candidatura para Dep Federal.

andrered disse...

Em SP foi muito grande o número de pessoas.
Em 64, foram precisos vários protestos para as FFAA agirem.

Anônimo disse...

Anônimo das 10:52 , as Marchas da Família , com Deus e pela Liberdade ocorreram entre Março e Junho de 1964.
Foram 49 manifestações ao todo. A do dia 02 de Abril de 1964 foi a maior delas, ocorreu no RIO DE JANEIRO e reuniu cerca de 1 MILHÃO de pessoas .!!!

Anônimo disse...

Carla Zambelli de esquerda????

Anônimo disse...

A CARLA NAO É ESQUERDA NAO ELA AJUDOU A CORRER COM O PT NANICO - E ESTE GRUPO NAO NOS REPRESENTA NAO QUEREMOS DITADURA DE VERDES - CHEGA DE DITADURA JA CORREMOS COM OS BOLIVARIANOS DO PT E NAO QUEREMOS DITADURA VERDE TAMBEM =CHEGA DE DIVIDIR O PAIS

Anônimo disse...

Uns amigos que foram para a Paulista me disseram que lá estavam cerca de 20 mil pessoas. Nos anos 60 as manifestações começaram pequenas mas, foram se agigantando até culminar com a intervenção. As pessoas estão cansadas de tanto desgoverno. Só intervenção ou Bolsonaro para dar um jeito no Brasil.

Anônimo disse...

Se a Carla Zambelli é de direita, por que os intervencionistas não a quiseram por perto? Alguma razão existe!

Anônimo disse...

Carla Zambelli NÃO é de direita. Quem não é a favor de Bolsonaro, quem é contra intervenção militar, tira foto ao lado de Temer, dizem até que ela é filha de Hélio Bicudo (Não tenho certeza). Nunca falou em seu facebook sobre a ideologia de gênero, nunca citou o Foro de São Paulo, etc... ou seja, tudo que prega a ideologia comunista ela nunca mencionou.

CARLA ZAMBELLI PODE SER ATÉ TUDO. MENOS DE DIREITA.

Anônimo disse...

Gostei do que o Andrered disse. Temos que ter mais manifestações intervencionistas que pode crescer muito a cada manifestação. Não adianta. O Brasil só terá jeito com intervenção militar. Queiram vocês ou não. Uma hora tem que acontecer.