Marchezan protocola projetos de duro ajuste fiscal em Porto Alegre

O prefeito Nelson Marchezan encaminhou à Câmara de Vereadores três projetos que legalizam o fim de benefícios como a licença-prêmio dos funcionários e colocam dentro da lei o parcelamento de salários, o que já ocorre desde junho.

A administração municipal alega que precisa fazer forte ajuste fiscal.

15 comentários:

Anônimo disse...

Prefeito,e os Ccs fantasmas da Procempa ? Ja devolveram o dinheiro pago indevidamente ?
Ou o diretor vai continuar abafando isso na empresa ?

Lizzie

Anônimo disse...

Parabéns ao Prefeito chega de Farra no Serviço Punlico

Anônimo disse...

E extinguir CCs estã no pacote de ajuste "fiscal"?

Anônimo disse...

Será uma luta inglória contra a covardia, populismo e demagogia do legislativo, onde impera a ideia de que o dinheiro publico dá em árvore, e de que politica se faz distribuindo benesses, notadamente para as corporações organizadas.

Anônimo disse...

Na realidade, ele só pensa em mexer em vantagens dos funcionários como licença-prêmio e avanços. Sem falar na busca da privatização de uma autarquia superavitária como o DMAE.
Quanto aos mais de 700 CCs e o pessoal da Cãmara, nenhuma medida de contenção efetiva de despesas.
Este o modus operandi do PSDB, a alardeada crise não é tão grande como anunciada. Ocorre na Administração Centraliza e na Carris, por causa de má gestão anterior.
Onde existe receita própria, como Procempa e DMAE, a situação é superavitário. No fim do governo Fortunati, o DMAE emprestou quase 40 milhões para a Prefeitura, por conta do adiantamento até 2032 dos pagamentos do Projeto PISA.
Como um órgão como esse, que empresta dinheiro, pode estar passível de privatização?

Anônimo disse...

JANOT: AÉCIO SOLTO É PRIVILÉGIO ANTIRREPUBLICANO:

O terceiro pedido de prisão formulado pelo procurador-geral Rodrigo Janot contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), responsável direto pelo golpe que destruiu o Brasil e acabou flagrado num esquema de R$ 2 milhões em propinas, toca num ponto relevante; segundo Janot, quando determinados personagens são colocados acima da lei, como se fossem intocáveis, evoca-se a ideia de um "privilégio antirrepublicano"; indiferente às denúncias, Aécio abriu uma crise no PSDB ao retomar o comando do partido para determinar que os tucanos fechem de vez com o golpe de Michel Temer; tanto ele como Temer estão entre os três políticos mais repudiados do País, com rejeições de 90% e 94%, fazendo companhia a Eduardo Cunha; leia a íntegra do pedido de Janot.

1 DE AGOSTO DE 2017

247 – O terceiro pedido de prisão formulado pelo procurador-geral Rodrigo Janot contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), responsável direto pelo golpe que destruiu o Brasil e acabou flagrado num esquema de R$ 2 milhões em propinas, toca num ponto relevante.

Segundo Janot, quando determinados personagens são colocados acima da lei, como se fossem intocáveis, evoca-se a ideia de um "privilégio antirrepublicano".

Indiferente às denúncias, Aécio abriu uma crise no PSDB ao retomar o comando do partido para determinar que os tucanos fechem de vez com o golpe de Michel Temer (saiba mais aqui).

Tanto ele como Temer estão entre os três políticos mais repudiados do País, com rejeições de 90% e 94%, fazendo companhia a Eduardo Cunha (leia aqui). (...)

PS: Esse pode pedir música no Fantástico é tri denunciado. Mas.... é "inimputável", portanto não pode ser processado e nem condenado, como todo tucano.

Unknown disse...

Dá-lhe Marchezan!!!
Tem que ter culhões roxos!!!
Parabéns!!!

Anônimo disse...

E o corte de CC´s?

Anônimo disse...

A reflexão que deve ser feita é outra:
Há quase trinta anos, com uma boa política salarial, os serviços entregues a população de Porto Alegre acompanharam esse bom desempenho? Qual o nível de satisfação da população com relação aos serviços prestados pela Prefeitura através desses servidores? Esse é o ponto. Que gestores tivemos a frente da PMPA, e o pior, a que custos para a população e para o servidor?

Dos quase 14 milhões de desempregados no Brasil quantos são funcionários públicos?
Diante de projetos que “cortam” benefícios _há que se tomar conhecimento de benefícios estão sendo “cortados” e a “quem” estão atingindo, mas conhecimento real, pela leitura e compreensão total dos decretos e não pelo “resumo panfletário e demagógico” dos sindicatos e desinformados.

O fato é que há quase trinta anos o servidor municipal teve progressões e avanços salariais que os blindaram de crises econômicas nacionais e isso é ÓTIMO! Deveria ser sempre assim não só para eles, mas para todos os trabalhadores brasileiros.

Ao que me parece estamos assistindo na PMPA o despertar para realidade brasileira, o fim de uma ilusão criada, não por ele servidor público, mas por gestores que se perpetuaram no poder da PMPA, através de um discurso de justiça e cidadania para todos, traduzido em políticas salariais protetivas, que garantiam a sua permanência e os ajudaram a galgar outros poderes em nível estadual e federal, até hoje. É fácil se acomodar numa zona de conforto financeiro.

Se falta dinheiro temos que reduzir custos. Na inciativa privada, de forma brutal, eu diria, muitas vezes resolvem isso com a demissão de centenas de pais de família. Na PMPA estão apenas revendo a politica salarial.

Se for haver manifestação no Paço Municipal, ás 16 horas, do dia 1º de agosto, contra as reformas da politica salarial, eu informo que existe outra manifestação social, de cunho avassalador, que ocorre todos os dias, ás 7 da manhã, na quadra imediatamente ao lado: a fila de desempregados do SINE.

Não sou contra você servidor público. Ambos somos vítimas, cada um de um lado do balcão.

Anônimo disse...

Tem o pessoal que vê os funcionários públicos como um tumor na administração.
No entanto, eles estão lá todo o dia batendo ponto, sofrendo perseguição política, humilhações, construindo sua carreira, sem FGTS e, na maioria das vezes, não levando o último salário como dizem por ai.
Se esquecem que a praga responde pelo nome de CC, cargos dados em troca de barganha política, normalmente completamente por fora das atividades desempenhadas.
Marchezan tem cerca de 750 CCs na Prefeitura e mais um tanto na Câmara. Esses não vão ser afetados. nenhum tipo de sacrifício farão eles.
De outra parte, é realmente necessário vender órgãos públicos? A CRT e boa parte da CEEE foram vendidas. isso melhorou os serviços, diminuiu o valor das tarifas. Bem ao contrário.
Então, por que lotear o DMAE que dá lucro e atende a quase 100% de usuários na parte de água e cerca de quase 60% na de esgoto. Em que cidade brasileira existe atendimento pleno destes quesitos, sr. prefeito?
Ou será que o papo é outro. Na surdina, mega-empreiteiros estrangeiros fizeram uma visita ao seu gabinete e mostraram interesse, assim como no caso da Trensurb.
Será que o saneamento gerenciado por uma empresa chinesa ou européia seria melhor do que hoje é feito? logo a China de onde vem pragas como a gripe aviária.
Pensem bem e relativizem a crítica ao funcionalismo. São trabalhadores que labutam dia a dia pela cidade. Eu me orgulho de ser um deles.

Anônimo disse...

"Tem culhões roxos" e rabiola rosa que desabrocha como uma flor!!!KKKKKK

Anônimo disse...



Vamos lembrar da crise e propor projetos para enxugamento do legislativo. O grande rombo gerado nas contas públicas são de origem no legislativo.
Muita política e pouca administração. Vejam o governo federal que com a crise liberou em 3 semanas quase 4 bilhões em emendas parlamentares. A crise serve para tirar direitos do trabalhador e funcionários públicos.

Anônimo disse...

Marchezan está corretíssimo! É necessário cortar gastos urgentíssimo em todos os sentidos, inclusive diminuindo o número de vereadores. Para que tantos se não conseguem tirar o Município do buraco ao qual se encontra.

Anônimo disse...

Salário mínimo para o prefeito, vice, CCs, secretariado, vereadores e demais cupinchas e puxa-sacos! Quer cortar? Que dê exemplo. Não dá para esperar outra coisa desse arrogante, vaidoso e, quiçá, queimador de rosca. Não passa de aprendiz de biodiGESTOR!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.