Análise - Taxa de desemprego cai em junho com o avanço da ocupação informal

Esta análise é dos economistas do Bradesco e foi enviada há pouco ao editor.

Os dados da Pnad Contínua referentes a junho apontaram para continuidade do processo de ajuste do mercado de trabalho. A taxa de desemprego caiu, impulsionada pelo crescimento do emprego por conta própria e do emprego informal. A ocupação formal, no entanto, caiu novamente no mês em linha com o indicado pelos dados do Caged. A taxa de desemprego foi de 13,0 % nos três meses encerrados em junho, segundo os dados da PNAD Contínua divulgados hoje pelo IBGE. Descontada a sazonalidade, a taxa recuou 0,2 p.p. ante a leitura anterior. Na comparação inter-anual, contudo, houve elevação de 1,7 pontos percentuais. A população ocupada reduziu seu ritmo de queda, ao recuar 0,6% na comparação inter-anual, ante retração de 1,3% verificada em abril. Em relação ao mês anterior, a ocupação cresceu 0,4% ante alta de 0,2% no mês anterior. A População Economicamente Ativa (PEA) cresceu 0,2%, depois de ter subido 0,1% na leitura anterior. Na comparação inter-anual, o crescimento da PEA passou de 1,1% para 1,3%. A intensificação da queda do emprego formal foi compensada pelo crescimento do emprego por conta própria. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Nenhum comentário: