Banco Central bloqueou R$ 3,4 milhões de Bendine, ex-presidente da Petrobrás

 R$ 3.417.270,55 em contas de Aldemir Bendine, preso na Operação Cobra, foram bloqueados pelo Banco Central, cumprindo ordens do juiz Sérgio Moro.

O valor corresponde a propinas que Bendine teria cobrado da Odebrecht tão logo assumiu a presidência da Petrobrás, para onde teria ido por ordem de Dilma Roussef, com a missão de acabar com as propinas cobradas pela organização criminosa liderada pelo PT.