Bolognesi não terá licença para termelétrica em Rio Grande antes de agosto.

A Bolognesi vendeu empreendimento igual que tinha para o Nordeste, mas manteve o projeto do RS.

A Bolognesi não conseguirá antes de 31 de agosto, a licença de instalação para o complexo termelétrico e de gás natural que pretende erguer em Rio Grande.

O grupo pretendia encaminhar o documento para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) até essa data, no entanto, conforme informações da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), não haverá tempo hábil para isso.

A Fepam levará uma semana para conferir os papéis e depois iniciará a análise dos documentos. Posteriormente, serão marcadas as audiências públicas para discutir a iniciativa. Devido a esse rito, a entidade adianta que a emissão da licença de instalação não ocorrerá antes de setembro. 

6 comentários:

Anônimo disse...

Porquêra de burocracia. Fosse nos EUA já estava funcionando.

José Antonio Schmidt Alves disse...

É esse pessoal do meio ambiente é ...... Duvido que saia esse projeto. Anos atrás complicaram tanto

que a Paranápanema que tinha um grandioso projeto para São José do Norte e Rio Grande que foram embora. Me parece,não tenho certeza, que eles instalaram projeto semelhante no continente africano e nós ficamos sem empregos e outras cisinhas mais em nome do meio ambiente.

José Antonio Schmidt Alves disse...

É esse pessoal do meio ambiente é ...... Duvido que saia esse projeto. Anos atrás complicaram tanto

que a Paranápanema que tinha um grandioso projeto para São José do Norte e Rio Grande que foram embora. Me parece,não tenho certeza, que eles instalaram projeto semelhante no continente africano e nós ficamos sem empregos e outras coisitas mais em nome do meio ambiente.

Anônimo disse...

FEPAM: antro de comunistas, e dos mais atrasados. Para quê liberar energia se entendem que nós, mortais, deveríamos utilizar tochas para iluminar.

Anônimo disse...

O pior é que na cabeça deles não tem que iluminar nada. Se a natureza fez a noite e a escuridão é por um bom motivo.

jorge alberto martinez lopes disse...

esse projeto foi anunciado no governo da yeda crusius ate hoje nao tiveram tempo de analizar as licenças , agora vao dar o golpe de misericordia e acabar com o projeto , tentaram levar para a parte rica do estado como nao conseguiram vao correr com ele preferem perder ( ou seria concorrente do carvao e da usina que negociaram no japao ) ai as licenças saem de um dia para o outro isso e vergonhoso um estado que e divido entre norte e sul ou vai para o norte ou vai embora a lista de projetos que forma corridos daqui e grande cade as licenças da fabrica de container que ate agora nao saiu vao esperar ate o projeto ir embora para outro estado .