Comissão de Assuntos Sociais do Senado surpreende e rejeita reforma trabalhista.

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado rejeitou, nesta terça-feira, parecer do relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES), favorável ao texto da reforma trabalhista. Foram 10 votos contrários e 9 a favor. Um senador do PMDB, outro do PSDB e um terceiro do PSD, traíram a base governista. A senadora gaúcha Ana Amélia votou a favor.

O relator, Ricardo Ferraço, avisou que a votação não altera nada.

Essa é a segunda comissão do Senado que analisou o projeto. Antes dela, o texto da reforma tinha sido aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Esse parecer segue agora para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Votaram contra a reforma trabalhista na CAS:

- Hélio José (PMDB)
- Eduardo Amorim (PSDB)
- Lídice da Mata (PSB)
- Randolfe Rodrigues (Rede)
- Ângela Portela (PDT)
- Humberto Costa (PT)
- Paulo Paim (PT)
- Paulo Rocha (PT)
- Regina Sousa (PT)
- Otto Alencar (PSD)

5 comentários:

Anônimo disse...

Ana Amélia Lemos traindo os trabalhadores que votaram nela.
Nem a pau irá se reeleger senadora.

Anônimo disse...

Espera aí? Não era os "golpistas" do PSDB e PMDB que eram a favor da reforma?

Anônimo disse...

SIM A REFORMA TRABALHISTA


PARABENS SENADORA ANA AMELIA LEMOS MAIS UMA VEZ VOTOU SIM A FAVOR DO BRASIL

SIM A REFORMA TRABALHISTA- AVANTE

Anônimo disse...

Ana Amélia votou a favor dos trabalhadores. Já Paulo Paim traindo os trabalhadores. A reforma é muito importante para retomada do emprego, por isso muito boa para os trabalhadores.

Anônimo disse...

Canalhas,!!!