Conheça, aqui, a íntegra da notícia crime do DEM, PPS, PSDB, PSC e PTB contra Dilma, Lula, 7 ministros e 4 governadores do Nordeste

Os líderes do DEM, PPS, PSDB, PSC e PTB irão dentro de uma hora no gabinete do superintendente da Polícia Federal, Felipe Daiello, para protocolar notícia-crime contra a presidente Dilma, o ex-presidente Lula, além dos ministros Eva Chiavon, Aloísio Mercadante, Jaques Wagner, Edinho Silva. Eugenio Aragão, Jose Eduardo Cardozo e Luiz Navarro. mais os governadores da Paraíba, Amapá, Ceará e Piauí. 

Eles acusam o grupo pela prática continuada de corrupção, visando novamente cabalar apoios de parlamentares, mediante ações e movimentações para beneficiarem-se na votação do impeachment.

Os líderes pedem a instauração de inquérito e imediato início de investigações.

A representação vai na íntegra no link a seguir.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

8 comentários:

Anônimo disse...

A tática de Gramci. Acuse teus inimigos, de tudo aquilo q estiveres fazendo.

Unknown disse...

Lula e dilma já deveriam estar presos, assim como estes governadores.

Anônimo disse...

Depois de amanhã devolverão tudo, pois o mandiocão será impichado e o cachaceiro irá para o xilindró. Quanto aos ministrinhos e governadorezinhos petralhas, seguirão o seu sumo-sacerdote até a morte (Papuda e ostracismo).

Anônimo disse...

Acho que esta turma acabará sendo incursa em todo o código penal. São crimes encima de crimes. Quando começarem a sair as condenações poderão aparecer no Livro dos Recordes.

Anônimo disse...

Esses caras estão conspirando contra o Brasil, é o mensalão do impeachment na cara dura, e com cargos e dinheiro público! O Lula deveria ser pego e preso agora, tenho certeza que amanhã ele não estará mais no hotel, já deve ter um helicóptero e um jatinho à sua disposição para fugir do país se a Dilbosta for impichada!

Anônimo disse...

A amnésia seletiva da mídia com seu “herói da traição”

FERNANDO BRITO · 16/04/2016

Recupero aqui uma história – com mais informações – que ninguém da imprensa cuidou de relembrar, agora que vivemos a ameaça de ter Michel Temer como presidente sem voto.

É dos tempos em que, sem impeachment à vista, ele podia apanhar pelo fato de ser companheiro de governo de Dilma.

O vice-presidente, tão ocupado em ser decorativo, abriu uma empresa de negócios imobiliários poucos dias depois de ter sido eleito pela primeira vez, em 2010, para o cargo, a Tabapuã Empreendimentos e Participações, da qual detém 99,999%, com um pequeno capital de 10 mil reais. Em tese voltada apenas para receber os aluguéis de 20 salas de um prédio no Itaim Bibi cinco meses depois elevado para R$ 2.210.000,00, passando a dedicar-se à “incorporação de empreendimentos imobiliários”.

Temer, aliás, em pleno exercício da Vice Presidência – e Presidente, nas interinidades – assinava pela empresa, segundo os registros da Junta Comercial do Estado de São Paulo, tendo como gerente uma funcionária com seu próprio gabinete oficial, paga pelo Estado e designada quando já estava ele no Palácio do Jaburu. A farra acabou quando o assunto foi parar na Veja e os negócios foram entregues a seu irmão Adib Temer.

Tudo, afinal, não passou de um “engano”.

Engano? Existe impedimento legal para que se ocupe cargos públicos e se permaneça como dirigente de empresa, coisa que, objetiva e documentadamente, Temer foi durante dois anos e meio de seu exercício.

Fico imaginando o que se diria de Lula ou de Dilma se colocassem um funcionário do Planalto para administrar suas eventuais empresas privadas…

Anônimo disse...

Cade as algemas desta quadrilha do pt

Começando pelos chefes luladrao e dilama

fred oliveira disse...

Esse governador da Paraiba, hein? que coisa! Acordem paraibanos.