Randon desativa fábrica de Guarulhos e suspende investimentos em Araraquara.

Ao lado, David Randon, presidente do grupo Randon.

O grupo Randon confirmou nesta segunda-feira que paralisou a construção da nova fábrica em Araraquara (SP), planejada originalmente para entrar em operação no primeiro trimestre deste ano. A unidade já recebeu investimentos de R$ 60 milhões, de um total previsto de R$ 100 milhões, e a conclusão do projeto, quando retomado, levará mais seis meses. A fábrica será focada na produção de vagões ferroviários, único segmento que registrou alta de vendas no ano passado, mas a Randon entendeu que neste momento não faz sentido "esvaziar" a unidade principal, em Caxias do Sul (RS)

A empresa também decidiu encerrar a produção de semirreboques rodoviários em Guarulhos (SP) no dia 8 de abril.Em Guarulhos, onde produzia implementos leves desde 1965, a Randon manterá apenas as áreas comercial e de suporte. Os 130 funcionários da unidade serão demitidos.

Ao jornal Valor, a direção do grupo gaúcho informou que com a crise, a fabricante de implementos rodoviários, vagões ferroviários e autopeças prevê investir apenas R$ 60 milhões em 2016, ante R$ 161,6 milhões no ano passado. As projeções para este ano incluem receita líquida consolidada de R$ 3,2 bilhões, ou R$ 100 milhões a mais do que em 2015, com US$ 290 milhões em receitas de exportações e das controladas no exterior, ante US$ 301 milhões no exercício passado.

Em 2015 o grupo teve R$ 66,4 milhões em despesas com a redução do quadro de 10,7 mil para 8,5 mil funcionários, que impactaram negativamente a geração de caixa. 

Ainda em 2015, a Randon teve prejuízo consolidado de R$ 24,6 milhões, contra o lucro de R$ 202 milhões apurado em 2014. A receita líquida caiu 18%, para 3,099 bilhões, e a margem bruta baixou de 25% para 20,7%. O Ebitda anual caiu 67%, para R$ 161,9 milhões, enquanto o indicador ajustado pela exclusão dos efeitos não recorrentes recuou 47,4%, para R$ 258,2 milhões.

5 comentários:

Anônimo disse...

Zelotes...

Anônimo disse...

E mais um empresário Brasileiro que quer fazer investimentos com dinheiro de banco e lucro rápido. Não passa de um CEO como denominam em cursinhos de MBA. Olha a Taurus contratou um CEO que demitiu os empregados com maiores salários e quebrou q empresa. So não foi pior porquê a CBC comprou o controle acionário. Este ai é mais um merda metido a empresário. E pior de Caxias, nem vinho bom se faz lá.....O olha o bosta do Governador.

Anônimo disse...

Estão retendo caixa, assim como a RBS (que vendeu a operação SC) porquê a bomba vai ser grande... Zelotes...

Anônimo disse...

Mas como? Segundo um pessoal lá da CEEE isso gerará um passivo trabalhista, e a Randon deve manter os funcionário na folha de pagamento mesmo fechando as portas pela crise criada pelo PT/Dilma/Lula.

Anônimo disse...

Randon não aparece na lista da Zelotes e sim, Marcopolo! Ficar jogando pedra sem ter conhecimento de causa é o mesmo que o PT faz com quem não joga no time deles!